Você prefere o mega-ônibus? ou Observar o mundo nas entrelinhas

Observar o mundo nas entrelinhas. Essa semana recebi e-mail de uma amiga, desses que todos repassam para todos. O e-mail fica na categoria “contrastes”, e como esse há muitos outros relatando grande diferença de realidade um grupo social para outro. Fotos utilizadas no e-mail seguem abaixo.

Não é o caso da remetente, mas quase sempre esse tipo de comparação aguça olhos despreparados, ou melhor, condicionados a acreditar que mais tecnologia, coisas mais caras, mais tamanho, etc., equivalem a mais felicidade.

O comparativo visa gerar no leitor a exclamação: “Nossa como os japoneses são avançados! Nossa como está tudo tão moderno! Não há nada parecido no Brasil!”, e depois ao olhar a imagem da Índia: “Do cacete, coitados dos meninos! Parecem animais enjaulados! Que mundo injusto, alguns tão ricos outros tão pobres! Felizes os japoneses, infelizes os indianos!!!”.

Mostrei o e-mail a minha filha de 6 anos, e perguntei em qual transporte ela preferia ir para escola. Os olhos imaturos (ainda não condicionados, porém imaturos!) preferiram o ônibus japonês. Aí eu questionei: “já reparou que no ônibus japonês cada criança está sozinha? Todos estão no mesmo ônibus isolados em seus computadores. Olhe os meninos indianos. Estão todos juntos. Veja, alguns estão rindo. Quem estará rindo no ônibus japonês?”

Ela concordou, e concluímos que seria ótimo um ônibus confortável com as crianças todas juntas a se divertir.

Observar nas entrelinhas o que realmente traz felicidade é fundamental. Observar o que se pode fazer para dar filtros as nossas crianças, para que não se tornem bois-de-luxo-frustrados é facilitar acesso da humanidade a uma era mais harmoniosa.

Não podemos mais deixar as crianças ganharem coisas ao invés de contato! Valores humanos NÃO TÊM PREÇO!!!!

Para pensar!

Arnaldo.
busjapa1

busjapa3



busindian