Vai um chugatinho aí? Reflexão e crítica sobre e-mail contra os coreanos comerem cães e gatos

Vai um “chugatinho” aí?

Uma reflexão e uma crítica sobre o texto que circula há tempos pela internet, sobre cães e gatos que são comida para alguns povos (vejam textos em links abaixo)

Só quem é vegetariano absoluto poderia, em princípio, falar mal da matança de cães e gatos para fins de alimentação. Porque quem não é faz exatamente o mesmo com coelhos, porcos, cordeiros, frangos e todo o tipo de aves, bois, bodes, peixes, crustáceos, macacos, lagartos, e até jegues!

Li só até a parte do cão, mas não imagino ser diferente com os gatos. Não encontrei diferença nos métodos de criação e abate de cães em relação aos métodos utilizados com outras espécies. Marteladas, eletrochoques, tudo isso eu já vi pessoalmente em criações de frango e porco… O fato é: Para (um) comer, (outro) tem que morrer. E quando é muito bicho pra morrer de uma vez, tem que ser prático. A morte dos animais do e-mail até que é rápida comparada a outros métodos. Podia ser mais bem bolada, mas até que é rápida.

Se você é vegetariano, provavelmente desejará o fim de todas as mortes de animais, independente da espécie. Se você não é vegetariano, poderá ao menos se preocupar com a forma com que os animais morrem.

Em ambos os casos, vegetarianos e não vegetarianos devem pensar que a qualidade de vida desses animais é importante. Ficamos o tempo todo fixados no fenômeno da morte, e esquecemos que esses animais são muitas vezes criados sob condições extremamente grotescas. Matérias como essa fazem grande confusão para mexer com os sentimentos de todos. Vou explicar: boa parte do que se descreve é a situação do cão após a morte dele. Gente, após a morte não interessa mais o que eles fazem com o corpo do bicho! A gente tem que rever o que acontece do nascimento à morte do animal, não depois que ele já morreu.

A descrição só serve para gerar repulsa. A repulsa acontece porque nos identificamos com cães e gatos. Questão cultural. Para nós, é anormal matar um gato ou um cão, mas é normal ir ao açougue e pedir um quilo de carne bovina. Na Índia, matar um boi é visto por muitos com a mesma repulsa que nós temos quando matamos cães e gatos.

Enfim: Foquem a mente no animal vivo. Utilizem a informação para refletir sobre se os animais que vivem na casa de vocês são bem tratados, se você sai para passear o suficiente, se ele tem contato com outros animais, se você castra ele ou não, se ele tem espaço o suficiente. Aproveitem a matéria e reflitam sobre o confinamento dos animais nas fazendas, sobre a vida inteira de opressão em que eles vivem. Aproveitem a matéria e pensem nas condições de vida dos animais de laboratório que são submetidos a todo o tipo de teste em nome da ciência dos humanos. Aproveitem e pensem nos animais enormes que estão em lugares minúsculos lá no zoológico divertindo as crianças. Aproveitem e pensem na vida dos humanos que estão expremidos nos morros cariocas e nas singapuras paulistanas, nas pessoas que comem lixo. Não me choca bife de cachorro, me choca ver criança de um ano peladinha no meio da rua com a mãe dando banho de garrafa de refrigerante (como vi hoje mesmo).

Amigos, quem escreve aqui e pode estar despertando sentimentos negativos em alguns é semi-vegetariano há mais de 10 anos (restrinjo meu consumo de carne a peixes, sem regularidade). Mas acho que é imprescindível para qualquer um que faça uma opção de vida, seja na alimentação, seja em qualquer outra área, ser consciente. Não seguir as coisas como doutrina, não estar com preconceitos por trás de suas escolhas. Há uma frase entre os vegetarianos que é “os animais são meus amigos, e eu não como meus amigos”. Ora, os vegetais também são meus amigos, e eu como os vegetais!

Existem inúmeras questões pelas quais é preferível ou mesmo vantajoso ser vegetariano, e podemos nos remeter a elas em ocasiões oportunas. Mas pense que tudo o que você puser na boca está morrendo para uma vida e nascendo para outra. Exatamente da mesma maneira que suas células mortas todos os dias, da mesma maneira que seu corpo um dia será devorado por milhões e milhões de boquinhas… Somos seres transformadores da natureza, tanto quanto a natureza é transformadora do homem. É preciso reverenciar isso. Sem preconceito.

Um abraço a todos.

Arnaldo
Escrito em março de 2006 para grupo fechado do yahoo e adaptado para o blog, em resposta a e-mail noticiando sobre os hábitos alimentares de outros países como se eles fossem maus ou piores do que os nossos. O e-mail também tentava chocar as pessoas com fotos dos animais engaiolados de forma deplorável – mas o autor se esquece que isso acontece aqui nos mercados municipais, em vários pet shops, no ver-o-peso, em casas de artigos religiosos, entre outros… Assim como minha crítica ao e-mail da matança de golfinhos, aqui fica o pedido para que abram os olhos para com a propagação do xenofobismo, intolerância e preconceito através do fomento ao ódio pelas diferenças culturais, sempre colocadas de modo a atingir onde uma cultura é particularmente rígida.

O texto está disperso:

http://kamilasanatomy.blogspot.com/2009/07/o-tratamento-dado-aos-gatos-na-coreia.html)

http://arcadenoe.sapo.pt/forum/viewtopic.php?p=39051 /

http://www.seucachorro.com/caes-nos-mercados-da-coreia-imagens-fortes/

http://fotolog.terra.com.br/tacc.

http://www.guardian.co.uk/lifeandstyle/wordofmouth/2009/oct/23/korea-dog-meat-food-livestock

http://www.koreananimals.org/index.htm

Nota: O e-mail que circulava na época do meu texto juntava duas matérias que segundo o texto final teria sido tirado do http://www.koreananimals.org/, bem como as muitas fotos dos animais abatidos, estirpados, etc. Fui ao site e encontrei o que parece ser o texto em inglês, mas sem a mesma quantidade de fotos que choca a maioria.

A Arte de Emagrecer SAUDÁVEL: Conheçam Sara (Larissa)!

O melhor site que já entrei na minha vida sobre emagrecimento é um Blog.

O blog da Sara:

.

Vejam vcs mesmos, é muito legal. Junto com todos os 39 quilos que ela perdeu nos últimos três anos, uns 20 anos a menos a gente dá p ela. Ela tá lindaaaaaa!!

.

Vejam vocês mesmos, e quem tá com barriga hoje se empolgue, pq É POSSÍVELLLLLLLLLLLLLLLLLL!!!!

SEM CIRURGIA, SEM REMÉDIO – MAS COM MUITA AÇÃO CONSCIENTE!

Corpo bom não é vaidade, é SAÚDE!!!!!!!!

Um beijo!

Arnaldo

.

-> Este post foi publicado originalmente em grupo de estudos fechado do yahoo. Atualmente Larissa já está com menos 43K (4 a menos) do que na data original, 2 de abril de 2006 <-

Parafraseando Anaïs Nin

Eu escolho um homem
que não duvide de minha coragem
que não me acredite inocente
que tenha a coragem de me tratar
como uma mulher
“.
Anaïs Nin

Escolho estar com alguém
que não duvide de minha dignidade
embora não me acredite inocente
que tenha a coragem de me tratar
como um simples ser humano
“.
Arnaldo V. Carvalho

Declaro-me estar vivo.

O texto abaixo é uma colcha de retalhos. Aforismos diversos, não exatamente conectados, senão pelo abstrasto senso do que é estar vivo e o que é não estar. Um texto interessante para pensarmos no papel do Fogo nas nossas vidas.

Foi compartilhado entre nosso grupo de estudos do shiatsu emocional pelo amigo Ary Bon, a quem agradeço pela sabedoria.

Que se convertam em ação. Para todos nós.
Arnaldo V. Carvalho.

Saboreio cada momento.

Antigamente me preocupava quando os
outros falavam mal de mim. Então fazia o que os outros queriam, e a
minha consciência me censurava. Entretanto, apesar do meu esforço para
ser bem educado, alguém sempre me difamava. Como agradeço a essas
pessoas, que me ensinaram que a vida é apenas um cenário! Desse momento
em diante, atrevo-me a ser como sou.

A árvore anciã me ensinou
que somos todos iguais. Sou guerreiro: a minha espada é o amor, o meu
escudo é o humor, o meu espaço é a coerência, o meu texto é a liberdade.

Perdoem-me,
se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi o bom senso
comum. Prefiro a imaginação dos indios, que tem embutida a inocência.

É possível que tenhamos que ser apenas humanos.

Sem Amor nada tem sentido, sem Amor estamos perdidos, sem Amor corremos de
novo o risco de estarmos caminhando de costas para a luz.

Por esta razão é muito importante que apenas o Amor inspire as nossas ações.

Anseio que descubras a mensagem por detrás das palavras; não sou um
sábio, sou apenas um ser apaixonado pela vida.

A melhor forma de despertar é deixando de questionar se nossas ações
incomodam aqueles que dormem ao nosso lado. A chegada não importa, o
caminho e a meta são a mesma coisa. Não precisamos correr para algum
lugar, apenas dar cada passo com plena consciência.

Quando somos maiores que aquilo que fazemos, nada pode nos desequilibrar. Porém,
quando permitimos que as coisas sejam maiores do que nós, o nosso
desequilíbrio está garantido.

É possível que sejamos apenas água fluindo; o caminho terá que ser feito
por nós.

Porém, não permitas que o leito escravize o rio, ou então, em vez de um
caminho, terás um cárcere.

Amo a minha loucura que me vacina contra a estupidez. Amo o amor que me
imuniza contra a infelicidade que prolifera, infectando almas e
atrofiando corações.

As pessoas estão tão acostumadas com a infelicidade, que a sensação de
felicidade lhes parece estranha.

As pessoas estão tão reprimidas, que a ternura espontânea as incomoda, e o
amor lhes inspira desconfiança. A vida é um cântico à beleza, uma
chamada à transparência. Peço-lhes perdão, mas….
DECLARO-ME VIVO!

Chamalú.
Indio Quechua

Curso Shiatsu Emocional – São Paulo SP

cid:image002.jpg@01CA0EE4.D421FCD0

CURSO BÁSICO DE SHIATSU EMOCIONAL

“Conhecer o corpo que não se vê. Emoções e energias entrelaçadas numa só.

Aprenda um Shiatsu diferente, que utiliza toques profundos e sutis, e coloca o equilíbrio emocional no centro do tratamento.”


Conteúdo:
O Shiatsu Emocional é uma viagem pelos sentidos, que traz novas significações às teorias energéticas. Ensina ferramentas diferenciadas de diagnóstico, e apóia-se em estilos de Shiatsu como o Tantsu, Ohashiatsu e Zen Shiatsu, além de massagens psicossomáticas inspiradas por Reich. Propõe uma revisão da conduta terapêutica e a relação terapeuta-cliente.

Programa Básico:

Origem e evolução do Shiatsu; Comprovações Científicas;
O equilíbrio através do toque; O toque Shiatsu;
O estilo Shiatsu Emocional; Os 7 preceitos do Shiatsu emocional; Introdução à Medicina Tradicional Chinesa – Histórico, o Tao, os 12 Meridianos e suas funções emocionais; Tratamento dos principais desequilíbrios emocionais através do Shiatsu; exercícios práticos.

Data: 28 e 29/11 e 12 e 13/12 de 2009.

Horário:  9h às 18h
Carga horária: 32 Horas
Investimento: R$ 700.00

Formas de pagamento:

– 10% de desconto para pagamento à vista até o dia 21/11 ou pode ser divido em até 4 parcelas.

 

 

Maiores informações e inscrições:

Tel: (11)3814-0700

 

Maiores informações sobre o shiatsu emocional podem ser obtidas através dos sites www.shiatsuemocional.com.br ou no site do Prof. Arnaldo V. Carvalho, www.arnaldovcarvalho.com

 

Clínica Cítara Saúde

R. Padre João Gonçalves, 129- Vl. Madalena- São Paulo/SP

Fone:  11 3814-0700

E-mail: citara@citarasaude.com.br

Site: www.citarasaude.com.br