Empresário da Geremia da exemplo de preocupação social e é MULTADO!

É lamentavel , mas  infelizmente é verdade…

São Leopoldo tem um dos menores índices de analfabetismo e de mendicância do país, talvez por causa de homens como este!

EMPRESÁRIO DE SÃO LEOPOLDO

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo,

 Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

“Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .

Vocês não acreditam?

Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa.

Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.

Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.

Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.

Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto.

Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS.

Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?

Eu honestamente acho que não.

Por isso recorri à Justiça.

Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado.

Estou revoltado.

Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.

O Estado brasileiro está completamente falido.

Mais da metade das crianças que iniciam a 1ª série não conclui o ciclo básico.

A Constituição diz que educação é direito do cidadão e um dever do Estado.

E quem é o Estado?

Somos todos nós.

Se a União não tem recursos e eu tenho, acho que devo pagar a escola dos meus funcionários.

Tudo bem, não estou cobrando nada do Estado.

Mas também não aceito que o Estado me penalize por fazer o que ele não faz.

Se essa  moda pega, empresas que proporcionam cada vez mais benefícios vão recuar..

Não temos mais tempo a perder.

As leis retrógradas, ultrapassadas e em total descompasso com a realidade devem ser revogadas.

A legislação e a mentalidade dos nossos homens públicos devem adequar-se aos novos tempos.

Por favor, deixem quem está fazendo alguma coisa trabalhar em paz.

E vão cobrar de quem desvia dinheiro, de quem sonega impostos, de quem rouba a Previdência, de quem contrata mão-de-obra fria, sem registro algum.

Eu Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo.

Somente consequi completar  o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica.

Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo.

Eu precisava fazer minha empresa crescer.

Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar.

Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo.

A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade.

O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais.

Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe.

Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça.

Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer…

E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade.

O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa  Empresa Geremia.

No mínimo, ele trabalhará mais feliz.

Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz.

Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados.

Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado Duas Mercedes.

Teria mandado dinheiro para fora do País e não estaria me incomodando com essas leis absurdas .

Mas infelizmente  não consigo fazer isso. 

Eu sou um teimoso.

No momento em que o modelo de Estado que faz tudo está sendo questionado, cabe uma outra pergunta.

Quem vai fazer no seu lugar?

Até agora, tem sido a iniciativa privada.

Não conheço, felizmente, muitas empresas que tenham recebido o mesmo tratamento que a Geremia recebeu da Previdência por fazer o que é dever do Estado.

As que foram punidas preferiram se calar e, simplesmente, abandonar seus programas educacionais.

Com esse alerta temo desestimular os que ainda não pagam os estudos de seus funcionários.

Não é o meu objetivo.

Eu, pelo menos, continuarei ousando ser empresário, a despeito de eventuais crises, e não vou parar de investir no meu patrimônio mais precioso:

as pessoas.
Eu sou mesmo teimoso!…

Não  tem  jeito..

Silvino Geremia.

RECEBI POR E-MAIL – Arnaldo

22 thoughts on “Empresário da Geremia da exemplo de preocupação social e é MULTADO!

  1. O modelo capitalista utiliza a desculpa do “cada um faz o que quer” e obriga o seguinte pensamento, que o Geremia não aceita: Cada um faz o que quiser com seu dinheiro. Por isso mesmo, ao custear educação para seus funcionários, Geremia acaba sendo enquadrado no “crime” de salário indireto. “Se quiser dar a oportunidade de estudo”, diria o Papai Capital, “então teria que dar o dinheiro correspondente ao funcionário e incentiva-lo a faze-lo: ‘vai lá, vai ser bom pra você, o que você ganha dá!’, mas não condicionar o uso de tal valor para educação”.

    O Papai Capital diz que cada um deve fazer o que bem entende, e que esse tipo de atitude é paternalismo. Papai Capital jamais teria inventado o décimo terceiro salário, pois isso é o estado dizendo ao povo que ele é burro, que ninguém tem capacidade intelectual (estamos falando da inteligência financeira, tão negligenciada por aí) de guardar um pouco do seu dinheiro para no final do ano fazer um gasto correspondente, estamos dizendo que é o mecanismo governamental incidindo sobre a empresa que precisa regular isso e oferecer no final do ano esse pseudo-presentinho, aos consumidores já condicionados desde sempre, pelo OUTRO Papai (o Noel) que no final do ano é preciso GASTAR o dinheiro com PRESENTES. “Estão estressados, vão ao Shopping!”, disse o sobrinho do Papai Capital Mr. Bush. E depois Lula, agente duplo, devoto do Papai Capital, disse o mesmo.

    Papai Capital estaria certo em oferecer liberdade, se houvesse também a liberdade de oportunidade, se houvesse preparo coletivo e compaixão entre os que alcançam e não alcançam seus objetivos mesmo havendo igualdade de oportunidade.

    Um abraço,
    Arnaldo

    • Ahhh meu amigo, tenha a dó. Quem liga para o que o “Papai Capital” diz?? O que interessa é que, no final das contas, a educação que deveria ser sempre incentivada fica em último plano (o que por sinal é a real intenção desse governo). Se existe alguma lei que impeça alguém de incentivar a educação, esta tem que ser atualizada e ponto. Agora, pior que atitudes como essa de multar quem tenta fazer alguma coisa por este país, é escutar estas asneiras de pessoas com pensamentos tão pequenos que se julgam ter alguma intelectualidade. Lamentável!! Silvino Geremia, concordo contigo em cada frase do seu texto. Parabéns pela perseverança e “teimosia” na esperança de trazer algo de bom para este país.

  2. Amigo Geremia,

    É muito triste tomar ciêcia desta noticia, que sua empresa foi multada, na minha opinião não se deve recolher nada de contribuiçoes previdenciaria, e como insentivos as despesas com educação deveria ser deduzidas do IRPJ a pagar, só assim o Brasil seria um pais de primeiro mundo de fato.
    Se o Governo não dá educaçao, alguém tem que fazer este papel, mas também tem que ser reconhecido.

    Sou solidária a seu manifesto.

  3. Ao receber por e-mail sua entrevista feita à Revista Exame,imediatamente a repassei aos colegas professores.
    Não sabíamos que empresários tinham atitudes nobres,pois rico é sinônimo de ganância,individualismo e indiferença social.Gostaríamos de apertar-lhe as mãos como reconhecimento e esperança na mudança. Infelizmente,as Leis não foram alteradas devido as benesses que oferecem ao governantes.Nunca desanimes,pois o povo está se conscientizando da safadeza da maioria dos parlamentares.

  4. Alguém pode indicar a fonte dessa notícia? O link de algum jornal? Não vou repassar sem ter certeza de que é verdadeiro. Parece convincente, mas talvez seja hoax.

  5. Já encontrei. É real. No entanto, não tem mais a validade nos dias de hoje. O texto foi publicado em 1996
    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0619/noticias/sou-um-fora-da-lei-m0049688

    Já aqui nesta página, encontrei que “no dia 10 de dezembro de 1997, o Governo Federal promulgou a Lei 9528/97 pela qual os valores despendidos com a instrução dos funcionários não são mais levados em conta para o cálculo da contribuição social.”
    http://www.renatofollador.com.br/index.php?pag=noticia&n_cod=931&n_tipo=Not%C3%ADcias

    • Paulo, sua contribuição pesquisando a veracidade e atualidade dos fatos foi fantástica. MUITO OBRIGADO! Ainda assim penso que o texto pode nos levar a refletir sobre o infiltradíssimo paternalismo brasileiro.

  6. boa tarde,

    O que fizeram e um absurdo, tem que ser assim mesmo, tudo na justiça e acho que no final do processo poderia se fazer e cobrar uma indenização da UNIÃO para que não se repita o que fizeram. Na Jusiça será tudo resolvido mais e quem tem que ser punido e a UNIÃO que não faz a sua parte.

  7. Este texto é antigo, publicado pela revista Exame em 1996. Tanto que as leis já foram alteradas e que o Sr. Silvino já nem faz parte da empresa Bombas Geremia, vendida a um grupo em 2000 e que desde 2008 faz parte do grupo norte-americano Weatherford.

    Atualmente ele comanda outra empresa familiar, a Higra, também em São Leopoldo.

    Link da revista: http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0619/noticias/sou-um-fora-da-lei-m0049688

    Higra: http://www.higra.com.br

    Geremia: http://www.bombasgeremia.com.br

    • Lauren, bem vindo e obrigado pela participação! O texto é antigo, mas a reflexão segue atualíssima! Convido você a ler os comentários meus e dos demais leitores, aqui. abraços, Arnaldo

  8. Isso aí
    A publicação Geremias funcionou!!

    Parabéns ao amigo que testou a veracidade do fato.

    A corrente agora é: Trocar 1 Deputado por 344 professores.
    Eu trocaria de todos níveis (federal, estadual, vereadores!, deixando apenas uns 10 em cada. Que tal 2 por estado?)

  9. É um absurdo o que aconteceu.Muitas injustiças ainda continuam com certeza acontecendo.O principal problema é a inércia de nossos parlamentares e o descaso com a educação.Ferramenta principal de manipulação das massas.

  10. PQP……. NÃO DÁ PARA PENSAR NO BEM MAIOR DE UMA EMPRESSA, Q VEM UM M….. DESSE ENXER O SACO.
    O ESTADO NÃO GOSTA DE CONCORRÊNCIA! PRINCIPALMENTE QUANDO ELA DÁ O EXEMPLO DE COMO ELE DEVE AGIR, GARANTINDO SIMPLESMENTE O Q ESTÁ NA CONSTITUIÇÃO.
    Ô FISCAL DEVERIA TOMAR VERGONHA NA CARA AO APLICAR UMA MULTA SOBRE AQUILO Q O TEU PATRÃO TINHA E TEM A OBRIGAÇÃO DE FAZER. SOU UM DOS TANTOS Q TENS , AFINAL PAGO IMPOSTOS,MAS NÃO TENHO CONDIÇÕES DE FAZER MAIS, E DO OS PARABÊNS AS INICIATIVA DESTE EMPRESÁRIO.
    HÁ, AOS DEMAIS EMPRESÁRIOS, TOMEM DE EXEMPLO ESTE Q NÃO SE CALOU PERANTE ESSA CAMBADA DE SEM VERGONHAS.

  11. Olá Arnaldo, olá a todos
    De acordo com a revista Exame, tal desabafo ocorreu em 1996 e no ano seguinte – felizmente – tal cobrança foi revogada. Isso não finaliza as discussões que devemos ter quanto à educação no Brasil, mas é importante registrar aqui que houve essa mudança.

    Este é o link para o depoimento original:
    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0619/noticias/sou-um-fora-da-lei-m0049688

    Este é o link que menciona a nova lei:
    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0656/noticias/um-imposto-a-menos-m0046155

    Vitória para todos nós brasileiros!
    Fabiana

  12. Boa tarde,

    Uma amiga me passou esse desabafo e fiquei indignada com essa história, amo meu país, mas diante de uma historia dessas me envergonho, não por ser brasileira, mas por saber que nosso país tão grande e cheio de possibilidades de crescimento, sejam dirigidos por pessoas tão sem noção como esse fiscal.
    Se o governo fizesse uma terça parte do que tem obrigação com a educação de nossos filhos, hj o Sr Silvino geremia não estaria precisando tirar do seu próprio bolso o q é de obrigação do nosso governo, mas infelizmente isso não acontece, e felizmente existem pessoas como Sr Silvino que pensa tanto no seu próximo…
    Venho aki dar o meu apoio a essa pessoa linda que com certeza é um ser iluminado e que tem Deus na sua vida, pena que moro tão longe, senão iria tentar pessoalmente dar-lhe os meus mais sinceros parabéns
    fica com Deus
    um abraço
    Zeneide Scanoni
    Recife/Pe

  13. Olá meu nome é Denize e moro no interior de SP. Recebi de minha prima o email sobre o empresario multado. Se tiver o email ou blog dele gostaria de saber. Tenho uma pequena Escola infantil na cidade que moro e estou sofrendo na pele por ter uma escolinha que atende uma clientela de classe média baixa.
    Se tiver o email mande por favor. Gostaria de parabenizálo pela atitude e conversar um pouco sobre o trabalho dele.
    Sou professora por vocação e tudo que diz respeito ao tema me interessa e muito.
    Desde já agradeço sua atenção
    Denize

  14. Me desculpe…mas acho falta de ética colocar uma notícia de 1996 sem esclarecer a data e o desfecho da situação. Qual é a idéia????? fazer com que se pense que ocorreu agora???? e as pessoas acreditam e comentam sem nenhuma preocupação com a veracidade da notícia…é como aquela que corre na internet que um preso recebe 800 reais por filho…
    Quem escreve deveria ter a responsabilidade de “informar” e “esclarecer”, mas a maioria dos blogs apenas aproveita a ignorância da população para gerar uma revolta momentânea e não o desenvolvimento do senso crítico e da capacidade de análise. Alem de entupir nossa caixa de mensagens com essas noticias antigas e já resolvidas.

    • Cara Carmen,

      1) Não entupo a caixa de mensagens de ninguém, não envio e-mails com notícias para ninguém.
      2) Não posso falar por qualquer outro, mas A MINHA ideia em publicar no MEU BLOG PESSOAL eu te digo já: fazer pensar sobre o paternalismo instituido na cultura brasileira. Tão entranhado que os leitores têm sempre reações parecidas, sempre ligadas a ideia de que “o governo é absurdo e o Geremia é quase um santo”. Vivemos no país das ongs e dos vales-tudo, do trabalho exploratório e em consequencia o trabalho visto como algo ruim; vivemos com uma massa que sonha com feriados e décimos-terceiros, com uma massa que hoje se faz perceber em dados como os 64% da população que hoje possui dívidas… Para mim o que menos interessa, pelo foco da análise, se a informação é real, atualizada ou não. O que mais interessa é o que você pode ver entre os comentários: a reação dos leitores, e a capacidade de se indignar, e mais profunamente, a a capacidade de buscar entender os porques das coisas, de olhar para essa característica coronelária que se vê com tanto gosto por aqui. Se observar eu publiquei a notícia e no mesmo dia, publiquei junto meu comentário com a MINHA OPINIÃO sobre o tema e a direção que minha mente deu ao analisa-lo.
      3) A matéria em si não é minha, e alguns dos leitores deste blog trouxeram informações novas e detalhes diversos sobre sua origem, que eu desconhecia. Visto que elas estão aqui nos comentários, julguei ser dispensável qualquer atualização do post.

      Te agradeço pela crítica, e retruco – a notícias está MESMO resolvida? você acha MESMO?

      Arnaldo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s