Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Novembro, 2014

Mais um post sobre o que iremos apreciar em nossa viagem, marcada para outubro 2015.

Japão 2015: Caminhos Essenciais do Shiatsu

As Torôs, típicas lanternas de pedra do Japão constituem um forte marco em sua cultura.

Como descrito na Wikipedia*:

Tōrō (灯籠 ou 灯篭, 灯楼) é o nome de uma lanterna japonesa feita de pedra, madeira ou metal, tradicional do Extremo Oriente. Na China, os espécimes existentes são muito raros, e na Coreia não são tão comuns quanto no Japão, onde foram originalmente utilizados em templos budistas para iluminar e alinhar os caminhos. Durante a Período Heian (794-1185), porém, passaram a ser usados em santuários xintoístas e em residências privadas.

As lanternas possuem uma variedade de formas e tamanhos, e ao longo da história constituem um elemento comum de jardins japoneses e locais sagrados (incluindo templos, caminhos de peregrinação e cemitérios). São usualmente feitos de pedra e colocados em pontos selecionados como em ilhas, no final de pontais ou próximos a construções significativas, onde eles fornecem tanto luz como…

View original post mais 107 palavras

Anúncios

Read Full Post »

Sobre a ilusão

Conversas imaginárias com Reich e Neill

Arnaldo V. Carvalho

Um dia, conversei na minha cabeça com o fundador da escola Summerhill, A. S. Neill, e seu velho amigo Wilhelm Reich.

Reich odeia a ilusão, porque entendeu que é nela que vive a não aceitação dos fatos, e portanto, todo o sofrimento humano.

A. S. Neill acha que a ilusão é coisa de criança, e portanto, fase passada no adulto sadio. Pontuei com o Neill da minha cabeça sobre minha teoria da acumulação de fases; após algum tempo refletindo com seu cachimbo, o velho educador, que conversa comigo já na beira dos seus 90 anos – concordou que, se um adulto puder trazer seu recurso lúdico nos momentos apropriados – ao brincar com uma criança, por exemplo – tendo o aparelho psíquico maduro, talvez isso traga uma graça a mais na vida e melhorem-se os conflitos de gerações.

Como foi Neill quem disse isso, Reich “meio que” respeitou. Fez aquela cara feia,
comprimindo as sobrancelhas, e após uns segundos de nariz torcido, decidiu:

– Não tenho tempo para lidar com isso, Neill. Tenho coisas mais importantes a pensar e a fazer.

Arnaldo V. Carvalho, terapeuta, estuda a obra de A. S. Neill e Wilhelm Reich há muitos anos, e adora “conversar” com seus autores mais influentes.

Read Full Post »

Em outubro do ano que vem vamos ao Japão?

Japão 2015: Caminhos Essenciais do Shiatsu

A espiritualidade japonesa e seus tesouros

Texto de Arnaldo V. Carvalho

O Budismo e o Xintoísmo são as formas de religiosidade mais influentes no Japão. De uma maneira geral, os japoneses não assumem nenhuma dessas religiões de modo exclusivo, participando de rituais, festas, e cerimônias sejam budistas ou xintoístas, dependendo do contexto. Diz-se no próprio país que o japonês “nasce no xintoismo e morre no budismo”, pois tipicamente as famílias celebram o nascimento e “batismo” sob os auspícios do xintoismo, enquanto que a ritualística funerária é quase sempre a budista.

São muitos os tesouros dessa maneira de expressar e interagir com os fenômenos tipicamente espirituais, que incluem o invisível, a vida e a morte, o que está além da compreensão, a força da natureza, a ação correta para o autodesenvolvimento, para uma vida melhor individualmente e em sociedade.

Teremos a oportunidade de conhecer e meditar em vários dos mais representativos…

View original post mais 608 palavras

Read Full Post »

P30-04-14_16.44[1]

Parabéns Iotti. Se você não quiser seu quadrinho (muito mal fotografado, desculpe) aqui, é só dizer que tiro. (Arnaldo)

Read Full Post »

%d bloggers like this: