“Você não tem permissão para exibir as propriedades de segurança do objeto”

Arnaldo V. Carvalho*

Como resolver a entrada em uma velha pasta em um HD antigo cujo acesso era negado

Por alguns anos guardei um HD de um falecido computador. A esperança era conseguir em algum momento transplantar os dados que ali estavam armazenados para minha máquina atual. A operação de cortar e colar funcionou normalmente, até que esbarrei na pasta remota do Google Drive, que não abria. O retorno do Windows era de que eu não teria permissão. A mensagem era exatamente essa:

“Você não tem permissão para exibir as propriedades de segurança do objeto, mesmo como usuário administrativo”.

Custei um pouco a resolver, mas com algum esforço e uma luz bem simples de um outro usuário Windows, consegui. Como na pesquisa do Google não havia nenhum post de referência clara a esse problema e seu modo de solução, resolvi compartilhar a experiência, o que aprendi e a solução.

A causa

Algumas pastas são administradas por um software instalado no seu computador, ou mesmo através da nuvem (via Internet). Por segurança eles “lacram” a pasta, exigindo que o usuário faça login e abra a pasta “por dentro” do software/plataforma. É o caso da pasta remota do Google Drive, que estava tentando acessar sem sucesso.

A solução (em 7 passos)

Como mencionei, é simples. Antes de começar, porém, saiba que você precisa está operando seu computador com nível de usuário administrador (se o computador tem apenas você como usuário, essa é a configuração padrão).

  1. Clique na pasta que está com acesso negado com o botão direito.
  2. Na janelinha que se abre, clique em “Propriedades”.
  3. Na janelinha de propriedade, vá na aba “segurança” e clique nela.
  4. Vá nas opções avançadas.
  5. Onde a linha “Proprietário:”, clique em “alterar”.
  6. Escreva “todos” (atenção: caso seu computador seja compartilhado, esta pasta poderá ser visto por todos os seus usuários)
  7. Confirme em todas as janelas.

Pronto!

Espero ter sido útil. Você pode copiar esse texto livremente. Se citar esse autor e este blog, vai ser legal a beça!!! Mas fica a vontade.

Abraços, Arnaldo

PS: Esta solução foi testada em um computador com Windows 10 original.

***

*Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, educador, compartilhador de soluções, ideias, e tudo o que pode ser útil à vidas e ao mundo.

7 programas para resolver arquivos duplicados no seu PC

Duplicatas de arquivos criam confusão no computador e podem pesar nos dados e backups.

Ao longo dos anos fui acumulando velhos HDs e DVDs de backup. Quanta coisa repetida, mas sempre com algumas mudanças! Já era hora de uma faxina total nisso tudo, para armazenar os dados de forma enxuta e organizada. A primeira parte desse processo é lidar com os arquivos duplicados. Ao longo da pandemia, fui passando todos os dados para meu HD atual, e pesquisando por softwares que me ajudassem a verificar com precisão absoluta que arquivos seriam repetidos.

Por Arnaldo V. Carvalho

ATENÇÃO ESTE ARTIGO SE REFERE MINHA PESQUISA SOBRE SOFTWARES E EXPERIÊNCIAS NA ORGANIZAÇÃO DE MEUS ARQUIVOS PESSOAIS. NÃO ME RESPONSABILIZO CASO QUALQUER SUGESTÃO AQUI DADA TRAGA OUTRAS CONSEQUÊNCIAS PARA O LEITOR E SEUS DADOS. SE VOCÊ É UM USUÁRIO TOTALMENTE INEXPERIENTE, NÃO ARRISQUE. CONTRATE UM PROFISSIONAL. (ARNALDO)

Organizar backups e arquivos presentes no computador sempre podem dar trabalho, e a medida que os anos passam, a tendência é que as cópias e versões gerem muitos arquivos duplicados, criando um volume por vezes gigantesco de informação redundante.

Há algum tempo, escrevi sobre como resolver a bagunça digital, mas por uma lado algumas coisas mudaram, e por outro, já tinha tempo que queria trazer alternativas gratuitas para se lidar com essa situação.

Assim, segue aqui comentários sobre 7 programas populares na missão de encontrar duplicatas de arquivos no HD – e porque eu fiz a minha escolha pelo Alldup 4.4.

  1. Duplicate Finder
    Esse software ficou famoso há uns anos mas foi descontinuado em 2013. Muita coisa mudou, programas mais eficientes surgiram e estão adaptados aos sistemas operacionais atuais. Por isso, quem usa windows 10 não deve pensar em baixar esse programa.

  2. Findduper
    Um programa para usuários “hardcore”. Ele é bem elogiado por quem sabe mexer nele. Ele opera por linha de comando, como acontece com o “prompt” do windows – o que restou dos primeiros sistemas operacionais como o DOS. Então se você está procurando algo com interface simples e intuitiva, esse programa também não é para você.

  3. Duplicate Files Search & Link
    Esse é do bom para operações leves, em primeiríssimo lugar porque não precisa instalar. Ele é rápido e processa bem e com segurança HDs inteiros, mas carece de um bom assistente de seleção da cópia. Então digamos que você tem alguns arquivos com apenas uma duplicata, e vários outros com 3, 4 cópias. Ele encontra tudo, agrupa e lista para você selecionar… Mas não é capaz de grandes seleções automáticas, que te poupariam muito trabalho. Por exemplo, você pode querer selecionar todas as duplicatas que estão em pastas com caminho mais longo no seu HD; Ou que tem as versões mais antigas; Ele não tem opções assim tão sofisticadas, o que é uma pena. Mesmo assim, você pode se interessar, pois é realmente leve, gratuito e está bem atualizado (os programadores fizeram uma atualização no final de outubro, essa minha postagem é de 31 de outubro de 2020).

  4. Dupeguru
    O Dupeguro surgiu em 2018 e está bem atualizado. Trata-se de um aplicativo de código aberto, gratuito, com versões para diferentes sistemas operacionais. A instalação é simples. Sua interface é bem enxuta… Até demais. Sua operação não é intuitiva. Se você quer um rastreamento completo, profundo, precisará fazer ajustes. Mesmo assim, pode ser uma opção se você procura algo gratuito e é um usuário médio, porque ele analisa bem rápido e é seguro, e ainda tem a opção de apagar pastas que eventualmente fiquem vazias caso você exclua as duplicatas que nelas residia.

  5. Alldup
    Um programa gratuito criado por uma empresa que o oferece como auxiliar e para promover seu software pago – o Allsync, interessante programa de sincronização e backup de arquivos. Ele tem versão instalável mas uma outra do tipo portable, ou seja, que não precisa instalar. Quando você abre o Alldup tem logo uma grata surpresa: sua interface é toda em português, amigável, com muitas opções de configuração, inclusive a procura por cópias exatas, byte-to-byte, que é a mais precisa forma de identificar duplicatas. Em meu teste, também achei que o Alldup escaneou rápido meus arquivos (4 horas para mais de 500 mil arquivos). O sistema de deletar foi longo (mais 3 horas para excluir mais de 165 mil arquivos).

    Finalmente, encontrei um rastreador de duplicatas gratuito à altura do Duplicate Cleaner, programa pago que irei comentar a seguir.

  6. Duplicate Cleaner
    Esse programa da Volcano é o melhor que já havia utilizado, tanto que é minha recomendação no primeiro artigo que fiz sobre organização de dados. Fácil de operar, Tem precisão byte-to-byte, é relativamente rápido e o melhor: o assistente de seleção tem MUITAS opções. Eu tinha uma versão antiga gratuita, mas atualmente é paga. É verdade que já se encontra uma versão “portable”, que dispensa instalação e é feita por programadores externos – desconfio que sem autorização. Mas com o Alldup, acredito que se possa ficar para trás, porque ele tem todas as opções do Duplicate Cleaner e outras mais. E é 100% gratuito e sem propagandas.

  7. Clone Spy
    Depois do Alldup, fiquei tão satisfeito que já não testei outros. Mas o Clone Spy também é uma alternativa gratuita bem comentada, e merece menção. Sua última atualização até a postagem desse artigo (publicado em 05/11/2020) é de outubro de 2019. É um programa bem leve (5 megas). Realmente não tenho como comentar porque não testei, mas se você testar e aprovar, por favor comente aqui para a gente.

Eliminadas as duplicatas, o computador já ficará bem mais leve. Apresse-se: trate de colocar seus dados em segurança, em pelo menos dois dispositivos externos ao computador (HDs externos, pen drives, etc.) e na nuvem.

Boa sorte!

*Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta e educador, de vez em quando compartilha suas experiências no pilotar de computadores e dispositivos eletrônicos em geral – principalmente quando quebrou a cabeça e acha que pode adiantar caminho no executar de tarefas eletrônicas…

O futuro online dos editores vetoriais… chegou

Para todos os gostos e bolsos, plataformas de edição de imagens e desenhos vetoriais sofrem pipocam em toda a parte e prometem simplicidade e funcionalidade

Por Arnaldo V. Carvalho*

Ferramentas profissionais como Corel Draw e Adobe Ilustrator terão de conviver com uma miríade de plataformas online que prometem disponibilizar todas as funções básicas necessárias a confecção de ilustrações, gráficos e imagens vetoriais.

Uma alternativa aos programas caros e complexos, essas plataformas ainda tem a vantagem de não pesar na memória e processamento do computador, e assim pode ajudar também quem tem uma configuração de hardware mais limitada. Pelo mesmo motivo, também podem ser operadas em qualquer máquina com Internet – o que ajuda em trabalhos colaborativos. Não requerer instalação também é uma vantagem.

Conheça agora uma seleção dessas ferramentas gratuitas ou com versões gratuitas, que fiz especialmente para quem está buscando conhecer esse tipo de plataforma:

1. DESYGNER

Para pequenas peças destinadas às redes sociais, a versão gratuita serve perfeitamente. Importe uma imagem, adicione um pequeno texto e efeitos. E pronto. A ferramenta de desenho cumpre o básico. No Desygner, aparentemente, tudo gira em torno dele tentar vender as funcionalidades pagas, em especial os templates super legais.

Em meu teste achei que a principal vantagem é o botão “Share”, que você pode usar a qualquer momento da sua edição e já disponibilizar seu trabalhinho em todas as suas redes sociais.

2. VECTR

Já tem mais cara de editor profissional, e conta com uma interface limpa, bem funcional. Em cinco minutos já havia conferido as principais funcionalidades, é mesmo uma plataforma incrível e fácil de usar. Após concluir sua arte, você pode salva-la em seu computador, em .SVG, .PNG ou .JPG. Mas ele é bom para quem quer mesmo desenhar: não há templates, mostras ou figurinhas pré-prontas. Outra coisa legal dele é que cada arte sua fica em um endereço web compartilhável. Isso quer dizer que você pode desenhar e ser visto “em tempo real” por alguém que você queira, basta compartilhar o link. Assim, sessões coletivas de desenho, ou mesmo o uso do Vectr como vitrine de um artista que está trocando informações com seu contratatante é possível. Finalmente, eles prometem que a versão básica disponível será GRATUITA PARA SEMPRE (segundo a plataforma há pretenção de uma versão pro mas o que está hoje disponível veio para ficar).

3. FATPAINT

Esse editor gratuito permite que você, após concluir sua arte, a disponibilize para lojas virtuais que podem utiliza-la na confecção sob demanda de camisetas, bonés, canecas, etc… E assim o “dono” da arte já pode sair ganhando dinheiro!

Infelizmente não deu para testar, pois ele exige o Adobe Flash Player para rodar no navegador, e recentemente deixei de usa-lo.

4. Gravit

Esse é o queridinho da vez. Investiram pesado em marketing e a plataforma está se espalhando rápido. Muito fácil de usar, cheia de templates desde a versão gratuita, você exporta a sua arte uma vez que adquira a “versão pro” por R$100,00 (06/10/2020). Eu diria que vale cada centavo, especialmente comparado a outros sites e na comparação de custos com os softwares profissionais. Se tudo o que você precisa é de uma plataforma rápida de criação de chamadas, logos, banners etc. para seus eventos, redes sociais, cursos e demais atividades, pode ser mesmo uma excelente opção. AH, sim! Já tem em português!

Aqui estão as diferenças entre a versão gratuita e a paga.

5. SVG Editor (da Catscarlet)

Uma programadora ou um programador da China (Catscarlet) disponibilizou um editor vetorial gratuito online, com código aberto (opensource). Por enquanto ele é bem basicão, mas já conta com uma série de possibilidades. Até onde vi, é prático de operar, mas limitado por exemplo no uso de fontes de letras, dentre outras questões. De qualquer forma, compete com os demais serviços. Se você quer algo simples e ao estilo “quero me virar com a vida digital livre”, vale o teste!

6. YouIDraw

Me impressionei bastante com as possibilidades artisticas desse editor online. Gratuito. Mais um que tem a encrenca das fontes de letras (teoricamente ele importaria mas não consegui nada), o que o torna mais próprio para desenho e pintura. Há uma versão paga (sistema de assinatura mensal) para você poder exportar arquivos em formato vetorial (na gratuita é possível exportar em .PNG). O banco de templates dele é muito bom e há múltiplas possibilidades de pinceis, cores, camadas, conversão para curvas, etc., etc.

No fim, fico entre ou YouIDraw e o Gravit. E você?

Depois me conte. Um abraço, Arnaldo

* Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, pedagogo, não é artista mas é pai de artistas, e vive procurando alternativas que o ajudem a se virar quando precisa.

Quando você não consegue visualizar as fotos do celular e transferir para o PC

* Atenção a dica abaixo foi testada e funcionou com
celulares Android 6 e 7 e PC rodando Windows 10 *

Resolvendo questões de configuração que fazem fotos e outros arquivos “sumirem” no celular

Por Arnaldo V. Carvalho*

Quem transfere fotos, vídeos e outros materiais conectando por cabo celular e PC pode se surpreender por algum dia não encontrar mais as fotos na pasta. Desesperador né! Pois é, aconteceu comigo. E como de costume, ao encontrar soluções fiz uma compilação que espero, seja útil para todos.

Na maior parte das vezes, houve uma desconfiguração do celular que apenas “escondeu” a pasta de você.

Existem duas “desconfigurações” típicas e três saídas possíveis:

SAÍDA 1: Reconfigurar o modo de transferência Celular>PC

1. Conecte o celular ao computador via USB;

2. Deslize o dedo de cima para baixo na tela, para aparecer aquela cascata que sempre traz algumas atualizações. Um dos “degraus” dessa cascata vai ser: “USB para transferência de arquivos. Toque para ver mais opções.”

3. Clicando nesse degrau, aparece o texto “Usar USB para:”, com algumas opções. Daí é só você selecionar “Transferir arquivos (MTP)

As vezes era só isso o que faltava reconfigurar.

SAÍDA 2: Localizar arquivos no próprio celular e transferir para uma pasta visível ao PC

No celular vá em

configuraçoes > armazenamento > interno

Vão aparecer as fotos e videos do cartao de memoria, pressione em uma para seleciona-la. Irá aparecer uma possibilidade de marcação mais acima, de selecionar todas as imagens. Recorte, mova ou copie para a pasta

downloads

Pronto, ao conectar ao PC as fotos estarão agora nessa foto.

OBS: Caso ao conectar apareçam opções de conexão, marque a

opção mtp de transfência de arquivos

Depois de salvar tudo, formate o cartão de memória com a opção de torná-lo cartao interno. O celular passará a enxergar os arquivos do cartão de memória.

OBS1: Caso você não usa cartão de memória, o que desapareceu foi a visualização dos arquivos na pasta DCIM (“DCIM” significa “Digital Camera Images”).

OBS2: Você pode usar também um gerenciador de arquivos, para encontrar as fotos, documentos e vídeos e fazer essa transferência.

OBS3: Se sua memória estiver muito esgotada, tentar transferir em massa pode não dar certo, pode acontecer memória insuficiente para ele poder transferir de uma vez. A solução de transferir cada imagem individualmente seria tortuosa. Por sorte, há soluções melhores, leia abaixo.

SAÍDA 3: Localizar arquivos no próprio celular e transferir para uma pasta visível ao PC

Essa para mim é a melhor solução, porque simplesmente a visualização das fotos volta ao normal. O problema, descobri depois, costuma acontecer porque em algum momento o mapa interno que o celular faz dos arquivos desconfigura, e é preciso resetar tudo. E é super fácil! Aí está:

1) Vá em

Configurações > aplicativos > clique nos 3 pontos no canto superior direito > “Mostrar Sistema”

2) Na lista de aplicativos, selecione:

Armazenamento de mídia > Armazenamento > Limpar dados, Limpar Cache;

Selecione também:

Externo > Armazenamento > Limpar dados; e também Limpar Cache;

3) Reinicie o seu celular.

4) Quando o celular retornar: aguarde alguns minutos para ele terminar de carregar internamente todas as configurações. Agora vá em:

Configurações > Armazenamento e USB > Interno.

O celular vai calcular o quanto cada conteúdo ocupa na memória. Pronto!

Feito isso é conectar como você fazia antes (lembre de selecione a opção “USB para transferência de arquivos (MTP)” caso não esteja configurado. Lá estarão todos os arquivos que haviam sumido.

É isso, espero que isso ajude a todos da mesma maneira que me ajudou!

*   *   *

* Arnaldo V. Carvalho, terapeuta, pai, pedagogo, sempre disposto a compartilhar soluções e descobertas!

 

 

As salas especiais de cinema do Rio de Janeiro e suas tecnologias: quais as diferenças?

Resultado de imagem para star wars ascensão skywalker

A melhor sala do RJ para assistir Star Wars Parte 2: Investigando as tecnologias das salas de cinema 3D do Rio de Janeiro

Independente do filme Star Wars, a continuação desse artigo aborda as tecnologias, valores e demais diferenças entre as salas de cinema 3D no Rio de Janeiro. Se você sempre ficou em dúvida, finalmente é hora de esclarecer.

Por Arnaldo V. Carvalho

Eu não imaginava que escolher uma sala para assistir Star Wars: Ascensão Skywalker me levaria a perceber uma situação obscura em relação aos cinemas no Brasil!

Simplesmente, NENHUMA empresa presta informações detalhadas sobre as tecnologias de exibição empregadas em suas salas especiais.

Isso torna a comparação e escolha racional algo na escala do impossível. Há coisas que o espírito investigador não resiste, e o esclarecimento a essa questão é uma delas.

Já dissemos na parte 1 desse artigo que a informação vaga acerca das características das salas especiais se dá porque, provavelmente, os equipamentos adquiridos e os formatos das salas não são sempre os mesmos. As cadeias de cinema compram não um mais diferentes equipamentos 3D standard para as salas standard, e fazem compras diferenciadas, sala a sala, para as exibições especiais. Por exemplo, é claro que um projetor de R$50 mil reais é diferente de um de R$200 mil, mas há uma série de intermediários… É possível que as compras variem de acordo com a quantidade de aparelhos negociada, com a expectativa de custos x valor possível de cobrar do público, etc. Não adianta instalar equipamento de ponta em um bairro onde as pessoas não poderão pagar pelo valor de exibição que justifique a instalação. O segredo pode ser usar projetores intermediários. O tamanho das salas também varia e assim varia o tamanho da tela, etc. O que dá para as empresas prometerem é que as salas especiais possuem maior investimento nos itens mais perceptíveis: projeção, som, cadeiras, tamanho de tela. O quanto? O quanto é a variável que torna o dado sigiloso na medida do possível.

Mas a gente consegue ter umas ideias, especialmente relacionadas a tecnologia de exibição e seu potencial de áudio e vídeo.

As grandes produções hollywoodianas são hoje gravadas para o sistema IMAX, que garante uma resolução e definição de cores absurda. O áudio é gravado em separado e utiliza distintas tecnologias. A mais sofisticada delas aparentemente é a DOLBY ATMOS, que teria condições de fazer um som até 24.1. O concorrente de som do Atmos é o Barco Auro 11.1. Os cinemas brasileiros ao menos não possuem caixas de som acima de 7.1 que eu saiba, mas talvez os sistemas XD ou KinoEvolution tenham mais, possivelmente para tentar cobrir 11.1.

Abaixo, alguns detalhes sobre essas tecnologias:

IMAX: O IMAX Digital (também conhecido como LieMax, Semimax, etc.) é um padrão de projeção para exibição de filmes digitais. Ela envolve a tecnologia DMR (Digital Media Remastering) proprietária que, segundo se diz, fornece cores melhores que os projetores digitais padrão (no caso do 3D, porque utiliza a chamada polarização linear, se você inclinar muito a cabeça, o efeito 3D dará lugar a fantasmas e planicidade).. Eles usam os projetores DLP da Texas Instruments também em uma configuração proprietária. Cada tela IMAX Digital usa dois projetores 2K em execução simultaneamente. As imagens são sobrepostas, produzindo uma imagem mais brilhante que a média. A IMAX afirma que sua imagem parece melhor do que um único projetor 4K, mas há muito debate sobre isso. O IMAX também usa som surround alinhado a laser no formato 7.1, com 12.000 watts de potência. Uma sala nomeada IMAX pode exibir filmes aprovados pelo padrão IMAX – Star Wars incluído. Só há uma sala IMAX no Rio de Janeiro, que eu saiba – a UCI IMAX, na Barra da Tijuca.

Não sei dizer se todas as salas de cinema IMAX no BR tem o mesmo tamanho, nem descobri se qual seria o padrão em lúmens os projetores de IMAX Digital.

CINEMARK XD: XD é o padrão de projeção exclusivo dos cinemas Cinemark. Ele usa projetores Barco em 2K ou 4K e 30.000 lúmens. Existe apenas um projetor, fornecendo potencialmente menos brilho e potencialmente menos detalhes que o IMAX Digital. O tamanho da tela é descrito apenas como 40% maior que a normal, e por experiência própria posso dizer que é mesmo gigante e imersiva. O som do Cinemark XD usa tecnologia “Custom Surround Sound“, não alinhado a laser, de 12.000 watts. Pelo resultado de assistir “Star Wars: Os Últimos Jedi” diria que é no mínimo 7.1.

Como a própria Cinemark é proprietária do padrão XD, essas sala de cinema podem reproduzir qualquer filme digital (e não só o que a IMAX determina, por exemplo).

Não sei dizer a potência precisa do som no XD, nem as variedades de medidas (mínimo e máximo) das telas do padrão XD.

Kinoevolution, Cinépic, X-Plus

Projetor Christie DLP-4K

A diferença entre o padrão XD e as demais salas especiais de cinema não é tanta. Geralmente as telas são compostas por projetores DLP atualizáveis ​​em 4K (o IMAX-Digital é dois projetores 2K). Projetores de empresas como Christie e Barco costumam ser utilizadas. Vale comentar que essas projeções duplas precisam de um projecionista competente para alinhar os dois projetores corretamente.

Em termos de áudio, o layout do alto-falante pode variar dependendo de quantos são usados.

Lembrando que pra se sentir a diferença de som proposta por uma sala especial, o filme precisa estar mixado na tecnologia referente. Isto vale pra todas as salas “especiais”. Descobri que as salas Xplus e IMAX (UCI Cinemas) e CINEPIC (Cinesystem) usam Dolby Atmos, e a KinoEvolution (Kinoplex) utiliza Auro 11.1 (Barco), e ambas as tecnologias estão cobertas pela tecnologia empregada em Star Wars: Ascenção Skywalker.

Quando isso não acontece, os processadores + amplificadores da sala somente processarão e amplificarão o sinal DOLBY ou DATASAT (Antiga DTS) e enviarão para as caixas acústicas. Por isso, num conjunto imenso de caixas você acaba tendo a sensação de que falta algo. É “apenas” um som 5.1/7.1 alto. A propósito, XD usa 12 alto-falantes e a XPlus o absurdo de 54 caixas(!!!). UAU! Não sei dizer as outras. A maioria das salas especiais dos cinemas do RJ deve conseguir reproduzir pelo menos em áudio 7.1, mas li em algum lugar que por vezes a apresentação do áudio é de 5.0.

Bem pessoal, essa é a informação que consegui levantar e compilar aqui para vocês. Na prática, a situação não muda: é experimentar cada sala e comentar. Aos poucos espero receber mais informação, e se você puder ajudar com isso ou mesmo inserindo nos comentários relatos de suas experiências pelas salas especiais de cinema do Rio de Janeiro, será maravilhoso!

Não perca aqui no blog a parte 3 desse artigo:As salas especiais de cinema do RJ: quais são, onde ficam, quais seus preços?

Assine para receber em seu e-mail as atualizações!

***

*Arnaldo V. Carvalho, pai, pedagogo, terapeuta, adora qualidade de vida, tecnologia, cinema e compartilhar descobertas com amigos!

 

Qual é a melhor sala de cinema no Rio de Janeiro para assistir o último Star Wars (e seus outros filmes preferidos)?

Resultado de imagem para star wars 9

Nota prévia: esse artigo analisa como um todo a qualidade salas de cinema de Niterói e da Zona Sul e Zona Norte do Rio de Janeiro.

Parte 1: Sala especial? O que são exatamente? São diferentes? Vale a pena assistir Star Wars: Ascensão Skywalker numa delas?

Por Arnaldo V. Carvalho*

Ainda lembro da sensação. As luzes se apagam e logo após o icônico texto em scroll, o gigantesco cruzador espacial, maior nave do Império surge em 3D como detrás de nós na direção do espaço infinito da tela. Valeu cada centavo ter assistido ao Star Wars anterior (o “8”, “O Último Jedi”) na sala XD do Cinemark em Niterói, RJ! Big tela, resolução excelente, som excelente. O som aliás é capaz de reproduzir até mesmo o som de um objeto se deslocando de um lado para o outro. Isso faz uma incrível diferença lúdica nas incríveis batalhas à laser.

Como a tecnologia melhora a cada ano, mais uma vez fui ao encalço da melhor experiência visual, sonora e de conforto no Rio de Janeiro, que não fosse absurdamente longe de mim (sinto muito Barra da Tijuca), nem absurdamente cara (sinto muito cadeirinhas que tremem).

Na busca por encontrar o melhor, quebrei a cabeça no emaranhado de informações dispersas e superficiais na Internet, e finalmente entendi o que significa realmente o conceito de “sala especial de cinema” para as empresas. Independente da sala pertencer à UCI, Kinoplex, Cinemark, etc.: as empresas padronizam um “pacote” de recursos oferecidos e lhes dão um nome. Esse pacote inclui equipamentos de exibição melhores (projetor de vídeo, equipamento de som e suas caixas e distribuição), formato das cadeiras e seu espaçamento e a arquitetura geral da sala. Mas as diferenças são apontadas sempre de forma vaga. Qual então será a melhor sala especial para vermos Star Wars no Rio de Janeiro?

A resposta não é simples. Basicamente, porque há três fatores principais que influenciam no resultado final:

  1. A adequação da tecnologia de exibição à tecnologia utilizada para a gravação do filme;
  2. A adequação arquitetônica aos aparelhos;
  3. O fator presencial humano.

O fator 1 é: Star Wars: Ascensão Skywalker foi gravado com a tecnologia IMAX, e seu som é disponibilizado em mais de um formato (os principais são Dolby Atmos e Auro 11.1). Em tese, a melhor sala é a que oferece o máximo potencial de exibição que a própria gravação permite. Trocando em miúdos: não adianta colocar um filme gravado com tecnologia de última geração numa TV dos anos de 1980 e esperar fidelidade de som ou imagem. A tecnologia de exibição tem que acompanhar ao máximo a de reprodução. Então a priori, a melhor sala em termos visuais seria a IMAX, no UCI Barra da Tijuca. Mas como já adiantei, lá é longe para mim.

O fator 2 pode reduzir a experiência. O tamanho da tela, importante para que se favoreça a imersão do expectador, passa por aí também. É preciso que, para ter uma tela gigante, o aparelho dê conta de projetar sem perda de resolução. Em conversa com a professora da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, minha amiga Renata Palheiros, ela explicou que por vezes a sala de cinema não está preparada adequadamente para os aparelhos de última geração que recebe, o que justifica diferença de desempenho entre salas diferentes usando os mesmos projetores. Será que a incrível sala IMAX da UCI consegue alcançar o máximo potencial da tecnologia de gravação do Star Wars? Testem e comentem aqui!

O fator 3, me explicou Renata, é que hoje não há projetistas profissionais que preparem a exibição dos filmes de modo personalizado. Um projecionista poderia fazer diferença na exibição de um filme, checando e adequando volume de som, brilho etc. de sala para sala. Com o aumento da tecnologia, essa é uma profissão praticamente extinta.

Talvez porque essa padronização de salas sofra variáveis dentro das unidades de uma mesma empresa parece haver uma espécie de “acordo secreto”, onde as empresas de compromete a falarem de forma superficial sobre as características dessas salas. Como saber quais são as diferenças reais entre as salas especiais? Isso explica porque qualquer tentativa de buscar a informação na Internet parece inútil, e as experiências relatadas em fóruns e redes sociais é uma verdadeira confusão de opiniões, para além de uma questão de gosto pessoal.

Quando assisti o Star Wars: Os Últimos Jedis, a sala XD do Niterói Plaza Shopping foi realmente incrível. Ela continua sendo top, mas esse ano não pretendo atravessar a Baía de Guanabara. Por aqui, na Zona Sul do Rio, há um concorrente de peso: as salas Kinoevolution, do Kinoplex, instaladas no Rio Sul. Como o Cinemark e sua sala XD, Kinoevolution promete tela gigante e som fabuloso. Essa será minha escolha essa ano, e depois conto para vocês.

Quer saber mais sobre as salas especiais do Rio de Janeiro e as tecnologias nelas empregadas? Na parte 2 escrevo detalhes sobre as tecnologias 3D usadas nas salas do Rio de Janeiro: IMAX, XD, XPLUS, Kinoevolution, etc., e na parte 3 bato o martelo sobre qual é a melhor sala, oferecendo de bônus uma tabela completa de salas, preços, horários e locais para você escolher a melhor opção!

Assine o blog que você passa a receber as atualizações por e-mail!

***

*Arnaldo V. Carvalho, pai, pedagogo, terapeuta, adora qualidade de vida, tecnologia, cinema e compartilhar descobertas com amigos!

Para você sempre saber qual é a música

Por Arnaldo V. Carvalho*

Tem hora que você quer saber qual é a música que está tocando na rádio, na rua, ou na sua cabeça. Bem, a tecnologia que está na sua mão pode te ajudar em qualquer circunstância! Seguem aqui 3 opções:

1) Identificador de música do Assistente Google (para o celular)

Aí você se encantou com uma música que está tocando no rádio do Uber em que você está. Mas quem está cantando? Qual é o nome?

Tem vários jeitos de saber! O mais fácil é pedir ao Assistente Google no seu celular (Android). Ativa ele e pergunta pro celular: “que música é essa?”. Ele vai “ouvir” a música e identifica-la para você!

Reprodução

Para saber mais sobre como usar esse recurso, vá no artigo original do Olhar Digital: https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/melhor-que-o-shazam-como-identificar-musicas-por-meio-do-google-assistente/78636

2) Um app para o seu celular: Soundhound ou Shazam:

Esses são apps concorrentes, você baixa e aciona quando quer reconhecer uma música. Não sei dizer qual é melhor, nem se vencem o recurso do Google. Já usei satisfatoriamente o Shazam. Se você tem a experiência com algum deles, por favor escreva nos comentários que será útil para os leitores!

3) A música está só dentro da sua cabeça? Murmure ela para o Midomi!

midomi.jpg

Eu fiz meu “hmm.. mmm” no Midomi e ele colocou a música certa (Eye in the Sky do Alan Parsons Project) como primeira opção!

Esse site é sensacional, e pode ser acessado direto do seu computador. Basta murmurar a música com hum-hum-hum ou nã-nã-nã… rs, e ele te retorna a música provável ou opções do que poderia ser… Sensacional!

Midomi também é uma rede social de “karaokê”. As pessoas podem gravar sua voz cantando “a seco” (voz pura), ou seu solfejo, ou mesmo fazer uma produçãozinha melhor. Assim é possível escutar muitas versões caseiras, espontâneas e amadoras das músicas que você gosta… Ou gravar as suas próprias.

* Arnaldo V. Carvalho, pai, pedagogo, terapeuta e entusiasta do compartilhar coisa boa ou que faz pensar.

 

Minha conta Netflix foi hackeada!

Resultado de imagem para piratas netflix

Segurança digital em 2019: Como não esquentar a cabeça com o Windows 10 (Notebook/PC) e Android (Celular).

Por Arnaldo V. Carvalho**

ATENÇÃO: Como as pragas virtuais (e as soluções para elas) estão sempre se renovando, só confie nesse artigo em 2019.

Começou assim: a série que assistia aparecia em francês, com legendas em francês. “Tilt esquisito do Netflix”, pensei. Passaram-se umas poucas semanas até que um dia, não foi possível assistir um filme. Motivo? Supostamente o direito a acesso simultâneo a que tenho direito já estava preenchido. Corre para a ajuda do Netflix, e o resultado foi claro: o serviço estava sendo usado por terceiros. Segundo os registros a página de registros dos acessos à conta*, o principal telespectador pirata da minha conta acessava da Argélia (o que justifica ele mudar para francês). Acessos também foram feitos da Suécia, da Grécia e do Brasil. Como?! “É muito fácil hackear uma conta”, me contou o profissional de suporte no chat.

Ao menos, acabar com aquilo foi fácil. Seguindo as instruções do agente de segurança da Netflix, de uma vez só se desconecta tudo e todos e se altera a senha. Fim. Devem já ter localizado outra conta para vampirizarem, a essa altura.

Enquanto os especialistas em segurança digital da Netflix não conseguem proteger as contas à altura, o episódio me levantou a lebre da segurança digital dos meus dados.

E aqui vou eu compartilhar o que andei fazendo para me proteger mais do que antes.

Passo 1: MUDAR AS SENHAS IMPORTANTES E TORNÁ-LAS DIFERENTES

Se você como eu tem aquela “senha padrão” para quase tudo, é hora de mudar isso. Cada lugar, uma senha. Se uma foi roubada, será mais difícil de se acessar todo o seu mundo digital. Mas é muita senha né? Rola então gerenciadores de senhas, se você precisar.

Um bacana é o nativo no Chrome: Quer opções? Veja essa matéria.

Passo 2: Baixar antivírus de confiança para o todos os dispositivos (PC, Note, celular… TODOS TODOS TODOS.

Como já perdi horas pesquisando os melhores dos últimos tempos, adianto esse trabalho para você. Após muito Google cheguei ao site da organização AV-TEST, que se dedica a um monitor de desempenho dos principais antivírus do mercado, mantendo-o sempre atualizado. Compilei a lista dos que tem nota máxima, tanto para celular como PC/Notebook). Aqui está:

Melhores Antivirus para celular (Android) em 2019:

(Cheque em: https://www.av-test.org/en/antivirus/mobile-devices/)

Esses são os campeões dos último testes, realizados em janeiro de 2019. Há duas notas  oferecidas para antivirus de celular: fator de proteção e facilidade de uso. Os campeões obtiveram a nota máxima, que é 6, nos dois quesitos. Eu escolhi o AVG, porque era o que menos ocupava espaço na memória e gratuito (ele tem umas propagandas internas que definitivamente não me perturbam).

Preciso dizer que, entre os antivírus citados, o que muda é que eles podem vir com muitos recursos extras (é aí que tentam realmente se diferenciar e conquistar clientes). Muitos tem gerenciadores de senha, proteção contra roubo (alguns permitem até você rastrear o telefone remotamente), proteção de dados diversos e muito mais. O AVG que é simplezinho não tem nada disso, o que faz considerar realmente uma versão paga e com tentadores recursos de limpeza e segurança.

Melhores antivirus para Notebook/ PC (Windows) em 2019:

(Cheque você mesmo em: https://www.av-test.org/en/antivirus/home-windows/)

Os campeões do ano pelo AV-TEST até aqui são:

  • Avira Antivirus Pro
  • Bit Defender
  • Bull Guard
  • McAfee
  • Norton
  • Vipre

Esses campeões da AV-TEST tem nota máxima para proteção, e facilidade de uso, como o celular. Mas também recebem nota máxima em performance, algo necessário na avaliação de antivírus para computadores pois muitos são lentos e ou afetam a performance geral dos mesmos.

Talvez você se surpreenda com minha decisão: Me mantive com o antivírus nativo do Windows, o Defender. Isso porque ele recebe nota máxima em proteção, que era o mais importante para mim, e nota “quase máxima” nos demais quesitos: 6 (proteção), 5.5 (performance), 5.5 (usabilidade). Outros artigos foram lidos para me dar certeza da decisão (aqui e aqui).

Passei o Defender na máquina três vezes, nas suas três possibilidades (rápido, avançado, e offline). Tudo limpo. Fiquei tranquilo. No entanto, a Netflix recomenda outros programas, alguns não avaliados pelo AV-TEST. Como o Defender não implica com outros antivirus, decidi testar mais dois (vai que…). Baixei o Adware e o Malwarebytes. O Adware deu problema na instalação, e isso para mim foi o suficiente para não seguir em frente com ele. O Malwarebytes instalou fácil e me deu 15 dias de teste da versão prêmium. Tudo o que precisava, pois não tenho a intenção de ficar com ele. É mais como pedir uma segunda opinião a um médico fora do caso. Nada sério. Ele deu falsos alarmes (só sei porque meus conhecimentos de informática permitem afirmar isso), o que é compatível com a nota mediana que obteve no AV-TEST (4.5)

A lição é: não fuja dos campeões que listei: eles realmente são diferenciados. As únicas exceções são o Windows Defender, caso o seu esteja rodando em Windows 10 (as versões anteriores não trabalham tão bem), e uma outra que não havia citado, o popular Avast, que é uma alternativa gratuita.

Passo 3 (só para quem tem Netflix): Cheque as atividades das contas de tempos em tempos e/ou quando a empresa te avisar de um novo acesso

A Netflix envia e-mails para o titular da conta quando um novo acesso ocorre de outro lugar. É a “senha” para visitar as últimas atividades e últimos acessos, conferindo se bate com os usos que você e sua família vem fazendo. Se tiver coisa estranha, repita a operação de segurança: troque a senha e desconecte todos os usuários.

Bons acessos e atividades para vocês!

Arnaldo

* É preciso acessar esse link para cada conta da sua casa, para ter certeza.

** Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, pedagogo, e como você se preocupa com segurança digital.

Da imagem do texto ao arquivo editável

Como transformar imagens de texto em arquivos editáveis usando apenas a Internet?

Comparação de sites de OCR online revela como você pode fazer com que um texto escaneado possa voltar a ser texto de computador, sendo utilizável no Word e outros programas de edição de texto

Por Arnaldo V. Carvalho*

Os mais jovens no mundo digital talvez não saibam, mas há muitos anos (uns vinte) é possível escanear ou fotografar um texto, e depois usar um programa para converter essa “foto” em texto novamente. O nome disso é OCR, “optical character recognition”, em português: reconhecimento ótico de caracteres. Programas que reconhecem as letras nas fotos e a “traduzem” de volta para o formato digital se aperfeiçoaram muito com os anos, e chegam a reconhecer textos de imagens não muito nítidas, com distorções, etc.

Os softwares são antigos, mas a qualidade varia muito. E agora, eles concorrem com os sites que também oferecem OCR, inclusive de forma gratuita.

Tanto em programas como em sites, em geral, a tecnologia funciona quase sempre rusticamente. Ela é apenas mais razoável quando a fotografia do texto está completamente plano, sem riscos ou poeiras, e em inglês (sim, os OCR precisam levar em conta o idioma utilizado na imagem para transformá-lo para caractere digital).

Dentre os programas, uma das melhores opções desde sempre é o Omnipage. Ele reconhece inclusive páginas com imagens e colunas, e é capaz de montá-la novamente, com todos os caracteres nos seus devidos lugares, preservando o que é imagem, e mantendo a diagramação dos textos.  Incrível, não? Mas além de não ser barato, para dominar bem pode levar um tempinho.

Assim, se você não tem tempo, e só quer recuperar o texto de umas poucas páginas digitalizadas, talvez deva saber que uma série de sites propõem uma solução simples via Internet. Eles se oferecem para fazer o serviço, quase sempre com alguma limitação, para apresentar um serviço pago mais completo.

Será que ele funcionam bem? Bem, eu testei diversos (16 no total) e cheguei a algumas conclusões. Confira aqui o meu teste comparativo. Vale dizer, a maioria dos sites é em inglês, embora ofereça dicionário em português.

Como preparei o teste

Fotografei um trecho do livro de Lynn Hunt, “Cultura e Classe na Revolução Francesa” (Cia das Letras). A página testada foi a seguinte:

Notem que há muitas distorções, sublinhados a lápis, etc. A qualidade da imagem, não tão boa, não torna fácil para uma máquina “enxergar” as letras.

Em todos os sites, ofereci a imagem desa página fotografada no celular (que salva no formato de arquivo .jpg). A qualidade da foto é razoável, mas com alguma distorção, pois como o livro é bem costurado, não abre completamente (e eu não ia estragar o livro).

Resultados

  1. http://www.free-ocr.com/:

Totalmente impreciso, pegou apenas uma linha onde se distingue apenas “a ascenção de Napoleão”.

.nos, a ascensão de Napoleão – a sllges’são’dà’m

Revblução, a ascenSãqç quçda dçfacçõcsforgmu

 

2. http://www.newocr.com/:

Apenas pequeno trecho, e com imprecisão, que melhorou um pouco quando marquei a caixa “Page layout analysis”.

2 Formas simbólicas da prática.
política

A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no
Campo de Marte» ataque às Tulherias,aqueda da monarqtúa.do8
girondínos, de Robespierre, o expurgo dos realistas e dos “jacºbi-
nos, a ascensão de Napoleão – a sucess ão de momentos criticªda-
Revolução, a ascensão e queda de facções forantyggiwꪪ
evento requereu proclamações, pronunciamentos, relatónosenºl’
fun festivais e revisões de festivais. Muitas interpretaçeesªdâfgçsç
tes são encontradas nessas intermináveis pr _duçõgªfw

3. https://www.onlineocr.net/:

Só executa o serviço um por um. Pelo que um preview no próprio site aparenta, ele é preciso mas só faz um trecho da página. Porém, quando pedi para baixar o conteúdo em formato word (.docx) ele enviou um arquivo defeituoso, ilegível.

2. Formas simbólicas da prática política

A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no Campo de Marte, o ataque às Tulherias, a queda da monarquia,dos gironelinos, de Robespierre, o expurgo dos realistas e dos jacobi-rios; a ascensão de Napoleão —a sucessão de momentos críticos da. Revolução, a ascensão e queda de facções foram vertiginosas. Cada evento requereu proclamações, pronunciamentos, relatórios e por fim festivais e revisões de festivais. Muitas interpretações diferen-tes são encontradas nessas intermináveis produções de palavras. Um instrutivo exemplo local pode ser visto em unia típica procla-mação de 1797. Nesse documento, o agente do governo (o comis-sário do Diretório Executivo enviado à administração &parta-mental) no departamento de lsère publicou seu comenLiric”’ficit sobre as reações locais ao recente expurgo na legislatura nacional. Mu hos deputados haviam sido » eleiÇãeS de dezenas de presos como supostos realtSb», e outros foram anuladas.

Vale comentar que outros testadores consideraram esse o melhor dos sites gratuitos.

4. https://finereaderonline.com/ ABBYY Finereader:

Essa é a versão online de um software clássico (embora badalado nunca foi tão preciso para o português como o Omnipage). Ele te dá uma mostra de dez páginas, desde que você se registre. E olhe lá. Mas coloca tudo num documento só – e você pode escolher entre vários formatos.

A precisão é média-boa.

ormas simbólicas da prática política

A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no Campo de N iarte, o ataque às Tulherias, a queda da monarquia, dos girondinos, de Robespierre, o expurgo dos realistas e dos jacobi- n0Sj a ascens^° ^apoleão—a sucessão de momentos críticos da

Re\ olueâo, a ascensão e queda de facções foram vertiginosas. Cada c ento requc reu proclamações, pronunciamentos, relatórios e por v ti\ ais e re\ isõcs de festivais. Muitas interpretações diferen- ” encontradas nessas intermináveis produções de palavras, nu i l/U!Í!?Xemp,°Ioca* P0<^e ser visto em uma típica prodá- sario d n* 97 NCSSC <Jocumento> o agente do governo (o comis* mental”‘n 7’°™ Exccutivo enviado à administração dcparta-

*°^re as reacZZlT * PUb‘ÍC°U SeU comentário

Muitos deputados r*Sa° rCCCnle cxPur6° na legislatura nacii»»’*1 eleições de <\o, ‘T *am í*^° Presos como supostos realistas» c*v>

vohfcoj,rONMl|M “ ll“ t do Constituído M’ *”N> 111

)RKh Kt Al 1 s^s c de sua fuga do ira dos *juf &

 

5. i2OCR http://www.i2ocr.com/free-online-portuguese-ocr:

Prático e fraco.

2 Formas simbólicas da prática.

política

A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no
Campo de Marte, o ataque àsTulherias, a queda da monarquia,dos
girondínos, de Robcspierre, o expurgo dos realistas_ e dos ‘jaçghí-
nos,aascensão de Napoleão-a sucessão de momentos críti , ›

Revolução. a ascensão e queda de facções forgplvertigg” osas

ntação de 1797. Nesse documento, o agente do 56mm# 5 _
sário d D’ › – . _ _ _ V Í’
0 ¡retono Exccutwo envmdo à admuustray .

mental .
› “° dePdftamcnto de Isêre publicou ;au . u
wbm as . , . _

?viuitns
cl ‘ –

6. OCR CONVERT http://www.ocrconvert.com/:

Site de visual simplório. Não exibe a conversão no próprio site, você precisa baixar o .txt que ele criará. O resultado é péssimo.

2 Formas simbólicas da prática

política

A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no
Campo de Mal-tem ataqueàsTulherias,a queda da monarquiados
girondínos, de Robespierre, o expurgo dos realistas_ e dos ‘hmm’
nos,aascensão de Napoleão-a sucessão de momentos ‘criti a¡
Revolução, a ascensão e queda de facções forgpl l asas’

1::an no departamento de Isêre publicou seu. ‘ “

.tv/::reações locais ao recente eXplu’gO na ‘^

de¡ _Õ cpulfldos haviam sido presos comosup ° * :
5 cv. de dezenas dc outros foram multidis-

Im m notícia do ¡n’u
mhrc o¡ mmmwon

“fo da Mamma, _ ,
“RWMAscdel ‘

70

7. CONVERTIO https://convertio.co/pt/ocr/:

O único que te oferece uma interface inteiramente em português. Aparentemente é um conversor superior. Permite múltiplas páginas ao mesmo tempo (mas gratuito ele somente oferece 10 para teste), e a precisão é mediana. Ele permite que você salve uma página de cada vez em formato Word, ou todas em um arquivo compactado .zip – que não deu certo para mim (abre-se uma página mas ele simplesmente não salva).

formas simbólicas da prática
política
A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no Campo de N iarte, o ataque às Tulherias, a queda da monarquia, dos girondinos, de Robespierre, o expurgo dos realistas e dos jacobi­no^ a ascensão de Napoleão—a sucessão de momentos críticos da Re\ olueâo, a ascensão e queda de facções foram vertiginosas. Cada c ento requc reu proclamações, pronunciamentos, relatórios e por a*s e reN Estivais. Muitas interpretações diferen- t t •” cncontrac^ai‘ nessas intermináveis produções de palavras, m > i jrUí!!0 exemP*° ,ocal pode ser visto em uma típica prodá- sario d rv 97 NCSSC <Jocumento> o agente do governo (o comis- menta!”n 7’°™ Exccutivo enviado à administração dcparta- ■^bre as reac^s PUblÍC0U Seu comentário oficia*
Muitos deputados r*S*a°rCCCnle cxPur6° na legislatura nado»*»1 dciçõe* de tio, ‘T *dm Presos como supostos realistas, c a>
‘ohrcoscoNspja ^ Reí1lií,íica < da Constituído ào 111
RES REalistas c de sua fuga do ira dos ijur «« ^

Usando Drive + Google Docs para fazer o OCR

Da série “Google pensa em tudo”… Pois é, também dá para fazer o trabalho de converter direto em uma imagem de texto que esteja no seu drive. Ao abri-la, ele te dá uma opção no topo de “abrir com”. Então ele pergunta se você quer conectar mais aplicativos. Clique aí e peça para ele conectar com o docs. Saia da imagem, e volte ao drive. Agora é clicar com o botão direito em cima do arquivo, e então pedir para ele abrir no docs.

Ele produzirá um documento que inclui a imagem como imagem, e abaixo a versão dela em texto. A qualidade é média.

ForImaS simbólicas da prática 2. FOT
política
A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o Ü Campo de Marte, o ataque às Tulherias, a queda da 驚bigirondinos, de Robespierre, o expurgo dos realistas e cos da nos, a ascensão de Napoleão-asucessão de momentos CT S Cada Revolução, a ascensão e queda de facções foram Vertığımos NOT evento requereu proclamações, pronunciamentos, 驚 驚 fim festivais e revisões de festivais. Muitas interpretações difere tes são encontradas nessas intermináveis produçôes de Um instrutivo exemplolocal pode servisto em uma tipica pro R mação de 1797. Nesse documento, o agente do governo (o com sário do Diretório Executivo enviado à administração deparo
oficial mental) no departamento de Isère publicou seu comentärid sobre as edições locais
Muitos deputados hav eleições de dezenas de
acional o recente expurgo na legislatura na As realistas, msido presos como supostos real outros foram anuladas.
wotet noticiado “fo da República e da Constituição de
sobre “RADOREstra e desua falarados

Outros sites de OCR – REPROVADOS

Bom, depois desses testes todos em sites de baixíssima precisão, a paciência esgotou, e para não tirar a do leitor, nem vou mais colocar aqui o resultado do teste ou comentários. Os sites que ainda testei – e reprovei – são:

http://www.cvisiontech.com/online-tool/ocr-convert-compress-pdf.html

https://www.ocrgeek.com/convert-ocr.php

Passei ainda pelos sites:

http://www.convertpdftoword.net/, http://www.to-text.net/, http://www.convertimagetotext.net/, http://www.verypdf.com/online/ocr-converter.php, https://www.labnol.org/software/convert-images-to-text-with-ocr/17418/

mas esses aí simplesmente não convertem imagem .jpg (apenas arquivos PDF) ou houve algum outro problema que impediu testar.

O MELHOR DE TODOS

Agora, o melhor de todos, que foi na verdade o terceiro ou quarto que testei mas deixei para o final:

OCR SPACE https://ocr.space/:

Sensacional! Embora a interface em inglês, ele é fácil de usar, e converteu uma imagem pobre como essa que ofereci aos conversores de maneira bastante positiva.

****** Result for Image/Page 1 ******
2. Formas simbólicas da prática
política
A queda da Bastilha, a fuga para Varennes, o massacre no
Campo de Marte, o ataque às Tulherias, a queda da monarquia, dos
girondinos, de Robespierre, 0 expurgo dos realistase dos jacobi-
nos, a ascensão de Napoleão— a sucessão de momentos críticos
Revolução, a ascensão e queda de facções foram vertiginosas. Cada
evento requereu proclamações, pron unciamen tos, relatórios epor
fim festivais e revisões de festivais. Muitas interpretações diferen-
tes são encontradas nessas intermináveis produções de palavras
Um instrutivo exemplo local pode ser visto em uma típica procla-
mação de 1797. Nesse agente do governo (o comis-
Sário do Diretório Executivo enviado administração departa-
mental) no departamento de IQre publicou seu comentário Oficial
sobre as reaçóes locais ao recente expurgo na legislatura nacional.
Muitos deputadoshaviam sido presos como supostos realistas,
eleiçoes de dezenas de outros foram anuladas.
ter noticia do triunfo cla República e da Constituiçào do III
sobre de sua fuga da ira dos
76

Esse site me deixou tão satisfeito com a conversão que fiz outros testes e ele respondeu sempre de forma ótima. Em breve vou publicar aqui uma análise com tutorial exclusivo em português sobre ele e outros recursos oferecidos gratuitamente pelo mesmo desenvolvedor.

Conclusão

A grande maioria dos sites é péssima. Apenas concorrem mesmo o OCR Space, o conversor do Google e o OnlineOCR. Talvez dê para dar algum crédito ao ABBYY e ao Convertio. Mas eu não perderia meu tempo. OCR Space e no tira-teima OnlineOCR ou Google caso a imagem já esteja lá no Drive.

Espero que o comparativo seja útil para quem está procurando um recurso como esse!

***

Arnaldo V. Carvalho, terapeuta e educador adora compartilhar o que aprende e pode ser útil a outras pessoas.


Fontes de pesquisa

Também li alguns artigos de testadores como

http://www.online-tech-tips.com/cool-websites/convert-image-to-text-using-free-online-ocr-software/

http://www.makeuseof.com/tag/4-free-online-ocr-tools-put-ultimate-test/

https://research.googleblog.com/2015/05/paper-to-digital-in-200-languages.html

https://www.oxhow.com/free-online-ocr-services-to-convert-images-to-text/

http://listoffreeware.com/list-of-best-free-online-ocr-services/

https://www.labnol.org/software/convert-images-to-text-with-ocr/17418/

 

Veja também:

Como converter PDF em arquivo Word editável

Outras Dicas de Computador e Celular o Arnaldo

Para organizar seus arquivos espalhados por: computadores, celular, hd externo, pen drives…

https://i2.wp.com/www.datacenterjournal.com/wp-content/uploads/2013/06/big-data61313.jpg

Para organizar seus arquivos espalhados por: computadores, celular, hd externo, pen drives…

Conheça os melhores programas de comparação e sincronização e livre-se da “bagunça virtual”

Arnaldo V. Carvalho*

Pois é, espalhou tudo: Você tem arquivos no celular, no computador, no tablet, no laptop, no HD externo, no pen drive. Alguns são quase idênticos – qual será o mais atual?

Quando a vida digital começa a ficar bagunçada demais pelo excesso de locais para armazenar arquivos, está na hora de uma faxina, e em seguida, adotar um programa de sincronização.

São programas que “olham” para o que você tem nos diferentes locais e vai coordenando as atualizações de um lado e outro, até que fique tudo atualizado e do jeito que te interessa.

O que você precisa saber sobre esses programas e o que eles precisam ter para você ficar segur@:

Como comentei, os programas de sincronia entre dispositivos olham os arquivos. O que torna o processo seguro é a existência da tecnologia “byte-to-byte”.

Comparação byte-a-byte: Esse programas de comparação e sincronização de arquivos têm muitos recursos e configurações. Mas para ser seguro eles precisam oferecer a comparação byte-a-byte entre arquivos antes de sincronizar. Byte a byte quer dizer que mesmo a menor alteração no arquivo será considerada – o que garante a exclusão acidental de, por exemplo, duas versões diferentes de um mesmo arquivo. Afinal, a máquina não tem como adivinhar qual você prefere.

Bi-direcional: Há sincronizadores que se prestam a transmitir alterações de A para B, por exemplo, do celular para o computador, e não ao contrário. O ideal é que ele seja bi-direcional, e qualquer alteração de qualquer dispositivo possa ser atualizado nos demais.

Tempo Real: Esse recurso faz com que qualquer inclusão, exclusão e alteração que você faça nos seus arquivos seja percebida pelo software de sincronização, que imediatamente atualiza os conteúdos dos outros dispositivos que também contém o arquivo. Útil sobretudo aos esquecidos.

Naturalmente, é desejável que o programa de comparação de arquivos tenha versão em português, seja livre de propagandas, e consiga sincronizar tanto offline quando online, com diferentes dispositivos.

A escolha do melhor programa

Como hoje em dia a oferta é imensa, custei um pouco para tomar a minha decisão. Busquei indicação em sites especializados, li análises e comentários, fui nos sites das empresas.

Os aplicativos que ficaram numa “finalíssima”, antes de minha escolha foram:

Pagos:

Liuxz: Esse eu entrei por propaganda paga no google. Parece ser confiável e mais simples de usar que os demais. Só que não testei e não vi comentários de usuários.

Goodsync: Esse é um software que embora pago tem ótimas referências de usuários na Internet. Não paguei porque acredito haver um opensource de qualidade, mas o valor não é caro para um software que cumpre o que promete (gira por volta dos 30 dólares). A vantagem de um software pago é a clarza, a facilidade de usar, e o suporte (normalmente em inglês).

Grátis (freemium e opensource)

Aplicativos “freemium” são geralmente ofertados por empresas que não ligam se o usuário doméstico utilizar seus produtos. O alvo da versão paga são as empresas. Assim, disponibilizam o programa completo para uso caseiro. Já o Opensource são programas produzidos por comunidades de programadores, e geralmente são gratuitos, vivendo a comunidade de donativos espontâneos.

Syncbackfree: Bem falado, fui ao site, que é honesto e mostra as diferenças entre a versão paga para empresas e a gratuita.

Allways Sync: Parece muito bom, versão free parece ótima e confiável.

Synchredible: Aplicativo alemão em lingua inglesa. A versão free é exatamente igual a comercial, só não dá suporte. Parece mesmo excelente. Por pouco não fiquei com eles.

PureSync: Foi o segundo mais mencionado por especialistas. De fato é grátis para usar em casa. Na página da empresa as explicações são muito claras e ele faz tudo o que eu pessoalmente busco.

FreefileSync: Essa foi a minha escolha de software. Muitos especialistas recomendando, centenas de usuários satisfeitos em diferentes páginas de download, comunidade ativa e software atualizado recentemente, possibilidade de uso em português, e faz tudo o que preciso. Além disso é leve e não traz propagandas escondidas!

Para um guia rápido de uso, recomendo os links abaixo:

Fora isso, é dar a dica: instale em todos os seus dispositivos logo e nunca mais morra de dúvida para saber se “está tudo lá” no seu equipamento. Com o FFS estará tudo lá, em todos os lugares.

***

* Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, cidadão. Fuçador de coisas de computador e tecnologias afins, costuma compartilhar com o mundo suas descobertas e conquistas no mundo cibernético.

Agradecimentos: A Wikipedia tem um verbete só sobre esse tipo de programa e tabelas interessantes me ajudaram a decidir e mesmo escrever este artigo:

https://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_file_synchronization_software