Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Dicas de Computador e Celular’ Category

https://i0.wp.com/www.datacenterjournal.com/wp-content/uploads/2013/06/big-data61313.jpg

Para organizar seus arquivos espalhados por: computadores, celular, hd externo, pen drives…

Conheça os melhores programas de comparação e sincronização e livre-se da “bagunça virtual”

Arnaldo V. Carvalho*

Pois é, espalhou tudo: Você tem arquivos no celular, no computador, no tablet, no laptop, no HD externo, no pen drive. Alguns são quase idênticos – qual será o mais atual?

Quando a vida digital começa a ficar bagunçada demais pelo excesso de locais para armazenar arquivos, está na hora de uma faxina, e em seguida, adotar um programa de sincronização.

São programas que “olham” para o que você tem nos diferentes locais e vai coordenando as atualizações de um lado e outro, até que fique tudo atualizado e do jeito que te interessa.

O que você precisa saber sobre esses programas e o que eles precisam ter para você ficar segur@:

Como comentei, os programas de sincronia entre dispositivos olham os arquivos. O que torna o processo seguro é a existência da tecnologia “byte-to-byte”.

Comparação byte-a-byte: Esse programas de comparação e sincronização de arquivos têm muitos recursos e configurações. Mas para ser seguro eles precisam oferecer a comparação byte-a-byte entre arquivos antes de sincronizar. Byte a byte quer dizer que mesmo a menor alteração no arquivo será considerada – o que garante a exclusão acidental de, por exemplo, duas versões diferentes de um mesmo arquivo. Afinal, a máquina não tem como adivinhar qual você prefere.

Bi-direcional: Há sincronizadores que se prestam a transmitir alterações de A para B, por exemplo, do celular para o computador, e não ao contrário. O ideal é que ele seja bi-direcional, e qualquer alteração de qualquer dispositivo possa ser atualizado nos demais.

Tempo Real: Esse recurso faz com que qualquer inclusão, exclusão e alteração que você faça nos seus arquivos seja percebida pelo software de sincronização, que imediatamente atualiza os conteúdos dos outros dispositivos que também contém o arquivo. Útil sobretudo aos esquecidos.

Naturalmente, é desejável que o programa de comparação de arquivos tenha versão em português, seja livre de propagandas, e consiga sincronizar tanto offline quando online, com diferentes dispositivos.

A escolha do melhor programa

Como hoje em dia a oferta é imensa, custei um pouco para tomar a minha decisão. Busquei indicação em sites especializados, li análises e comentários, fui nos sites das empresas.

Os aplicativos que ficaram numa “finalíssima”, antes de minha escolha foram:

Pagos:

Liuxz: Esse eu entrei por propaganda paga no google. Parece ser confiável e mais simples de usar que os demais. Só que não testei e não vi comentários de usuários.

Goodsync: Esse é um software que embora pago tem ótimas referências de usuários na Internet. Não paguei porque acredito haver um opensource de qualidade, mas o valor não é caro para um software que cumpre o que promete (gira por volta dos 30 dólares). A vantagem de um software pago é a clarza, a facilidade de usar, e o suporte (normalmente em inglês).

Grátis (freemium e opensource)

Aplicativos “freemium” são geralmente ofertados por empresas que não ligam se o usuário doméstico utilizar seus produtos. O alvo da versão paga são as empresas. Assim, disponibilizam o programa completo para uso caseiro. Já o Opensource são programas produzidos por comunidades de programadores, e geralmente são gratuitos, vivendo a comunidade de donativos espontâneos.

Syncbackfree: Bem falado, fui ao site, que é honesto e mostra as diferenças entre a versão paga para empresas e a gratuita.

Allways Sync: Parece muito bom, versão free parece ótima e confiável.

Synchredible: Aplicativo alemão em lingua inglesa. A versão free é exatamente igual a comercial, só não dá suporte. Parece mesmo excelente. Por pouco não fiquei com eles.

PureSync: Foi o segundo mais mencionado por especialistas. De fato é grátis para usar em casa. Na página da empresa as explicações são muito claras e ele faz tudo o que eu pessoalmente busco.

FreefileSync: Essa foi a minha escolha de software. Muitos especialistas recomendando, centenas de usuários satisfeitos em diferentes páginas de download, comunidade ativa e software atualizado recentemente, possibilidade de uso em português, e faz tudo o que preciso. Além disso é leve e não traz propagandas escondidas!

Para um guia rápido de uso, recomendo os links abaixo:

Fora isso, é dar a dica: instale em todos os seus dispositivos logo e nunca mais morra de dúvida para saber se “está tudo lá” no seu equipamento. Com o FFS estará tudo lá, em todos os lugares.

***

* Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, cidadão. Fuçador de coisas de computador e tecnologias afins, costuma compartilhar com o mundo suas descobertas e conquistas no mundo cibernético.

Agradecimentos: A Wikipedia tem um verbete só sobre esse tipo de programa e tabelas interessantes me ajudaram a decidir e mesmo escrever este artigo:

https://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_file_synchronization_software

Read Full Post »

Por Arnaldo V. Carvalho*

Pois é amigos,

Fazia tempo que não postava mais “Dicas de computador” aqui. Agora é uma dica de celular. Dá quase no mesmo. Fato: recentemente restaurei o celular para as configurações de fábrica, retornando o aparelho ao “zero”. Claro que fiz backups de tudo… Bem, QUASE tudo. E o pouco que não fiz (mensagens SMS) depois se revelaram importantes para mim.

Na tentativa de recupera-los (até agora não bem sucedido e com poucas esperanças), enveredei pelo mundo dos programas de computador, aplicativos de celular etc., que prometem recuperar dados perdidos em todo o tipo de situação: apagados por acidente, celulares danificados, e mesmo celulares “formatados” como o meu.

Vou aqui dar dicas para você não deixar acontecer o que houve comigo, a corrigir falhas simples, e adiantar caminho, pois consultei dezenas de páginas, fui a vários fóruns, experimentei um monte de “soluções” e deu para entender algumas coisas:

  1. Se você só apagou algo sem querer, ou se arrependeu, provavelmente conseguirá recuperar (desde que não tenha passado muito tempo, e/ou você já tenha feito muita coisa no seu celular – é isso o que faz com que apague em definitivo, pois uma gravação em cima de outra torna a “arqueologia” do resgate de dados impossível.
  2. Se você fez o que eu fiz e restaurou as configurações de fábrica, provavelmente NÃO conseguirá recuperar, pois os programas simplesmente não conseguem puxar nada por baixo de um processo tão radical.
  3. A grande, absoluta maioria dos programas que prometem recuperar dados gratuitamente são na verdade pagos, e não têm a eficiência prometida, com exceção de situações simples como apagar uma foto, se arrepender, imediatamente usar um programa desses e recupera-la. Vou descrever as experiências que tive com cada um deles.

Os softwares e apps que testei:

Antes de mais nada você precisa saber duas coisas: o que é “root” e quais seriam as vantagens de usar um programa de computador para usar seu celular, ao invés de simplesmente baixar um app direto nele e sair tentando recuperar os dados.

ROOT: Muitos apps e programas vão dizer que precisam de “root”, ou “rootear” seu celular. “Dar root” quer dizer, na linguagem do celular, permitir que o usuário através de programas, possa entrar literalmente no cerne lógico do computador, ir na RAIZ (Root) dele. Isso significa, como todos os programas gostam de deixar claro, que ao mesmo tempo que as varreduras atrás de informação perdida são as mais profundas possíveis, por outro lado podem oferecer RISCOS ao celular. Riscos que, segundo li, podem detonar mesmo seu celular. É como um neurocirugião mexer no seu cérebro, saca? Pode curar, pode… Ferrar de vez. Então o primeiro passo é sempre, sempre, tentar não usar. E se nada mais der certo, e se o que você tem para recuperar valer até mesmo o risco de perder o celular… Então pode-se ir em frente. Como não fui bem sucedido sem root, entrei na fase de explorar todas as alternativas com root. A experiência de “rootear” é um capítulo a parte, que publiquei neste artigo.

SOFTWARE x APP: A vantagem de baixar um programa para o seu computador, e através dele (conectado por cabo usb) rastrear o celular é simples: você não está colocando mais dados dentro do celular, e isso quer dizer que as chances de você gravar por cima do que quer encontrar estão reduzidas – maior a possibilidade de “vitória”! Então, recomendo que você primeiro tente fazer esse procedimento. Se nada mais der certo, então pode-se partir para os apps.

Agora, sim, veja o que já testei e os comentários:

  • Wondershare Dr. Phone Toolkit para Android (inglês): O software é muito bem organizado e os desenvolvedores tem uma página de suporte e uma comunidade em torno que parece ser bem ativa. O programa explicitamente é mais “esperto” para interagir com a marca SAMSUNG do que com os outros. Ele é fácil de usar, faz um “root” seguro e temporário. Ele permite você procurar apenas por contatos e sms… mostra todos os resultados que obteve, você pode visualiza-los. Mas caso queira traze-los de volta, precisa se registrar. Acho justo. Já os demais itens procuráveis (fotos, vídeos, documentos, etc. etc., só pagando até para procurar. Na minha experiência com o celular ALCATEL não fui bem sucedido, ele não achou o que eu queria (mensagens SMS), então não perdi tempo, passei para o próximo.

COM ROOT: Ele realmente tem uma experiência macia, positiva na conexão com o celular. Boa interface, pede educadamente autorização para o “Superuser” (é o programa da Kingo que passa a controlar as “coisas root” uma vez que você instale o “Kingo Root”, e uma vez dada, a tela do celular informa da autorização, enquanto que a tela do computador mostra o percentual do trabalho. Rapidamente ele concluiu seu trabalho… Infelizmente não achou minhas mensagens, o que me desanimou bastante.

  • Aiseesoft Free Android Data Recovery da empresa: Bem mais simples, ele foi lá, varreu e nada achou além do que o Dr. Phone. Com uma diferença, ele nem procura mas por outras coisas além de contatos de telefone e logs de chamadas (ridículo), mas pelo menos te permite resgatar. No meu caso, muito grave, ele não achou nada, e pediu para eu baixar outro software (Kingo Root) da mesma empresa para “dar o root” e ir mais fundo. Resolvi passar para outro.

COM ROOT: Ele recomendou o Kingo Root mas quando tentei conecta-lo rooteado a segurança avisou que ele estava tentando instalar o Towelroot. Não teriam a mesma função? Esperei um pouco e o programa se “cansou”, dizendo que não conseguiu acessar o root. Ele então diz que se quiser fazer uma leitura profunda tem que apertar o botão com root e ele somente abre uma página no navegador, apontando para o Kingo novamente…

COM ROOT (Segunda tentativa): Como nada consegui com os outros, resolvi aceitar as regras do jogo dele. Achei que ia de novo pedir o Towelroot… Mas não. No lugar dele, instalou o FoneGO. Rastreou, achou um pouquinho mais de contatos que antes. Muito  danificados… Deixa pra lá…

  • Tenorshare Android Data Recovery: Esse “cara” tem um jeito diferentão. Na primeira página da empresa eles já anunciam inclusive recuperar dados de celulares como o meu, cujos dados se foram na restauração de configuração de fábrica. Instalação rápida, e ele pede para esperar com paciência, pois ele vai “conseguir autorização de superusuário”. Ele quis dizer foi buscar informações de meu celular como se ele estivesse rooteado. Como não está por enquanto, abriu uma página de como eu posso fazer root. Fiquei por aí mesmo.

COM ROOT: Foi o primeiro software que tentei com o root… O que aconteceu? Ficou mais de dez minutos tentando fazer algo com uma tela dizendo para eu esperar pacientemente de três a cinco… Desisti.

  • Eassos Android Data Recovery: Logo de cara pede Root, e me mostra que “não vai ter jeito”. Ele não me deu opções claras de buscar pelos SMS, tendo uma interface mais complicada que os demais. Mesmo fazendo root, o aplicativo da Eassos está fora da jogada.

COM ROOT: A tela bem seca dele abre e, se você não seleciona o que quer em um botão meio escondido, ele escaneia da cabeça dele. Tendo eu selecionado ou não, ele exibiu em segundos uma tela de que o processo não deu certo, e pede que eu troque o cabo USB!

  • Thundershare Free Android Data Recovery: Mesma coisa, conectou-se ao celular e pediu o root.

COM ROOT: Abriu e escaneou geral. Nada de SMS velho. Nada a mais que os outros. Quando pedi a título de teste que recuperasse três contatos que ele achou no lixo, entrou uma tela pedindo e-mail de registro e uma chave de registro… E um botão “comprar”. Não vale nada disso para recuperar três contatos fáceis. Que desanimo.

  • MobiKin Doctor for Android: Idem.

COM ROOT: WOW, o rastreamento dele foi rápido, rápido demais. Achou mais contatos que os demais! Diria que foi o melhor. Mas nada das minhas SMS.

Atenção sobre todos os softwares: As vezes você não percebe bem a tentativa do programa obter autorização do “superuser” para mexer na raiz do computador. Abra o superuser e veja se não tem uma autorização pendente, pois o Scan do programa pode ter ficado sem “ir fundo” (isso aconteceu com o Mobikin por exemplo).

Nem tentei:

  • 7-Data Android Recovery: Nem tentei, pois ele não foi desenhado para recuperar SMS. Parece um aplicativo mais simples, para quem apenas apagou uma foto sem querer por exemplo.
  • Remo Recover for Android: Idem, embora seja mais simpático que o 7-data.

Uma vez frustradas as tentativas de recuperação via computador, parti para os APPS.

Depois de buscar por dicas na Internet e pesquisar muito no Google App, baixei diversos deles, e antes de comentar um por um, devo dizer que a experiência me ensinou o seguinte:

  • Há uma infinidade de aplicativos para recuperação de imagens, que aparentemente são mais fáceis de trazer de volta que os SMS, que estão atrelados a arquivos do sistema;
  • Recuperação e Restauração são coisas muito diferentes. A maioria dos Apps é do tipo “Backup & Restore”, e isso significa que ele recupera tudo o que ele mesmo salvou previamente! Portanto, no meu caso, são inúteis. Muitos apps que prometem recuperar (recovery) são na verdade desse tipo;
  • Os apps são mesmo muito mais limitados que os softwares para PC que se conectam ao celular.

Dito isto, comento agora a experiência que tive com os seguintes aplicativos de celular:

  • GT Recovery: O app da empresa chinesa parece realmente tentar vasculhar as profundezas do celular. Mas no caso do SMS, nada encontrou. Um detalhe interessante é que pesquisando você encontrará vários “GT Recovery”. São todos iguais! A empresa deve lançar versões com “cores diferentes”, talvez para aparecer mais na lojinha de apps da Google, mas não muda nada.
  • GT SMS Recovery: Poxa, um específico da GT para meu problema! Só que deu no mesmo.
  • SMS Recovery: Esse aplicativo é uma piada. É mais um daqueles que na verdade é “Backup & Recovery”.
  • Dr. Fone: Esse talvez seja o mais badalado dos apps, pois é a versão app do software para PC. Na verdade, parece que é a única empresa que realmente se preocupou em tentar rastrear a memória interna profunda em busca de dados. Na leitura gratuita que ele fez, não visualizou nada de diferente de seu irmão para computador.
  • Undeleter: Esse é um programa clean, honesto, mas pelo visto o poder de fogo para SMS é pequeno. Nada feito. De qualquer forma, recomendo a tentativa para outras buscas.
  • Data Recovery Program: É desses “Backup & Recovery”.
  • Mobile Data Recovery: Também  desses “Backup & Recovery”.
  • Deleted Data Recovery: Uma lixeirinha com ícone de reciclagem. É só abrir e ele já rastreia, e te passa resultados, lindinho. Mas só varre mesmo mídias: vídeos, imagens, músicas, etc. Se faz isso bem eu não sei.

Conclusão…

(como sempre) Prevenir é a verdadeira solução para o futuro: não dê mole

Pois é minha gente, lá se foi meu patrimônio intelectual, além de horas e horas de vãs tentativas… Ao mesmo descobri o “root” e saio da experiência com um celular muito melhor do que antes. Fora isso, muito tempo e mufa queimada a toa, e por não querer que mais ninguém passe por isso, fica aqui a velha máxima, que serve para a saúde do corpo, da cabeça, e dos dispositivos eletrônicos todos. PREVENÇÃO. No caso dos celulares, instale de uma vez um app de backup na nuvem e seja feliz. Teste algumas vezes no primeiro mês, para ter certeza que o bicho funciona. O meu celular veio com um de fábrica, o “one touch”; ele não funcionou direito, e seja porque a tecnologia não era boa, seja porque eu não soube usar, sim, foi aí que me dei mal. Então… Teste e aprenda a fazer a coisa direitinho.

***

*Arnaldo V. Carvalho, cidadão do mundo, professor, terapeuta e pai, de vez em quando briga feio com a tecnologia que usa, e compartilha suas experiências (e agruras) com o lado high-tech da sociedade.

Read Full Post »

Dar root no celular Android e “turbina-lo”

Por Arnaldo V. Carvalho*

Precisei rootear meu celular para tentar recuperar mensagens perdidas. No processo de aprender, descobri uma infinidade de vantagens, que você pode querer igualmente para o seu celular. Uma delas pude aplicar imediatamente: finalmente consegui eliminar aplicativos chatos que vieram “de fábrica” e não podiam ser removidos. Isso porque “rootear” é ter o controle total do celular, e o fabricante, em princípio, impede que isso aconteça para que o usuário comum não consiga numa dessas, sem querer, estragar o sistema operacional e inutilizar o telefone.

Pois bem, uma vez convencido da necessidade de rootear meu celular, comecei a estudar como fazer isso da forma mais eficaz, tranquila e segura. O que vou mostrar é um “combo” no que aprendi nos seguintes sites, e mais alguns que basicamente se repetem:

Basicamente, os textos sobre Root explicam o que é, os riscos e como fazer. Sobre essa última etapa, cada texto indica um software diferente, muitas vezes ligado à empresa que publicou o texto e normalmente vende um app ou software que requer Root. Mas vamos seguir esse “script”.

O que é:

“Dar root” ou “Rootear” quer dizer, na linguagem do celular Android, permitir que o usuário através de programas, possa entrar literalmente no cerne lógico do computador, ir na RAIZ (Root) dele. Isso significa, como todos os programas gostam de deixar claro, que ao mesmo tempo que as varreduras atrás de informação perdida são as mais profundas possíveis, por outro lado podem oferecer RISCOS ao celular. Riscos que, segundo li, podem detonar mesmo seu celular. É como um neurocirugião mexer no seu cérebro, saca? Pode curar, pode… Ferrar de vez. Além disso, os fabricantes não querem que você remova aplicativos deles e de seus parceiros e condicionam a garantia do celular a NÃO DAR O ROOT (o meu celular por exemplo vem com apps da Vivo que são um saco, só ocupam memória, e não podem ser removidos). Então, se você é super satisfeito com a interface, o desempenho e as funcionalidades do seu celular, Root não é para você.

Por outro lado, um celular com “superacesso”como se fala das  autorizações do usuário quando o celular está “rooteado” pode utilizar apps poderosos, que só funcionam desse jeito. Ele pode fazer backups mais rápido, pode escolher de verdade todos os aplicativos que quer ter e remover todos os que não interessam, e ainda remover ou mudar aquela tela de abertura do celular. Ele também pode recuperar arquivos perdidos com facilidade, aumentar o espaço de memória interna, melhorar o desempenho, economizar bateria, etc., etc., etc. É tanta coisa boa que seu celular pode ganhar uma nova vida, literalmente – e muito melhor.

Mas a opção mais radical com o Root é para a galera que simplesmente usa um outro sistema operacional, uma configuração 100% nova no aparelho. É mais do que uma simples”tunagem”, é mesmo como uma outra alma no velho corpo. Essa eu deixo para os fortes…

Como fazer?

Rootear pelo visto é uma arte. Há diferentes softwares de Root, e cada um deles pede para você mexer em certas configurações do seu celular antes dele conseguir resolver seu problema. Diferentes softwares possuem diferentes preparações prévias. Além disso, os aplicativos de root precisam saber identificar com perfeição qual é o modelo de aparelho, porque sendo a arquitetura interna sempre diferente,não há um root “genérico” para todos. Os que foram indicados, dos textos que li são:

  • Towelroot
  • Superoneclick
  • Oneclickroot
  • iRoot
  • SuperRoot
  • Rootgenious
  • Kingo Root

Escolhi o que pareceu mais simples, rápido, gratuito e referenciado em mais de um texto: o Kingo root. Além de todas essas impressões, o pessoal da Kingo disponibilizou instruções específicas explicando sobre o root no Alcatel Onetouch, o meu celular (eles têm diversas orientações específicas para muitos modelos de celular, confira se tem para o seu). Esses são requisitos que você precisa pesquisar antes de dar o Root, sem dúvida.

Foi muito fácil! Baixei o programa, instalei, conectei meu celular ao computador pelo cabo USB. O programa se conectou ao celular e fez o resto. Celular rooteado, O Kingo Root instala para você também o “Kingo Superuser” que basicamente indica programas que usam root e são muito bons.

Está aí minha gente, celular com root é o que há, e se fizer direitinho não tem mistérios.

Fico a disposição para toda a sorte de dúvidas e comentários!

***

 

* Arnaldo V. Carvalho é encantado com a tecnologia, mexe com computadores desde oito anos, e adora fuçar em programas, software e hardware. De vez em quando se mete numa enrascada e publica soluções aqui.

 

 

Read Full Post »

https://i0.wp.com/www.saranitus.com/wp-content/uploads/2015/07/windows-10-hero-desktop-320x320.jpg

Começando o Windows do Zero:

A melhor configuração e os melhores programas gratuitos (2016)

Por Arnaldo V. Carvalho*

Pois é, você comprou um novo computador com Windows, mas já passou pela experiência de instalar muita coisa e o computador acabar perdendo desempenho. Além disso, sempre batem aquelas dúvidas: “qual antivírus? “qual navegador?”, e para quem é mais pesado no uso da maquininha, “qual é o melhor leitor de PDF”, por exemplo.

Além disso, pode rolar uma preocupação em baixar programas que sejam realmente gratuitos, e livres de propagandas e vírus. Com toda a certeza!

Então esse artigo é bem prático: vou explicar onde você baixa os melhores programas GRATUITOS, para não perder tempo com pesquisas “infinitas” comparando, temendo uma instalação infeliz, etc.

Onde baixar

Não tem mais outro lugar. O Baixaki é seguro (tudo o que eles disponibilizam é 100% livre de vírus), fácil de usar e tem todos os programas que listamos aqui.

 

Os programas, em ordem de instalação

Firefox: Use o Internet Explorer ou o Edge apenas para uma coisa: baixar o Firefox. Ele e o Chrome são os melhores, mas o Firefox supera por não ter o mesmo interesse em rastrear tudo o que você faz na Internet. Ele é fácil de usar e configurar.

Plugins para Firefox: 1) Comece instalando o UBLOCK ORIGIN. Assim a sua tela para tudo na Internet fica bem mais limpa, pois ele sai bloqueando a maior parte das janelinhas de propaganda que pipocam nas páginas que você acessa (inclusive em e-mails como Yahoo ou em redes sociais como Facebook). Para instalar basta ir nos add-ons do Firefox; 2) Você vai precisar do Shockwave Flash Player para rodar muitos vídeos e animações na Internet, então é a primeira coisa. Atenção, a Adobe vai tentar fazer você baixar outras coisas junto, rejeite; 3) Instale os plugins de segurança do seu banco, seguindo suas instruções. Não precisa de mais nada. Não invente. Tudo o extra faz um navegador ficar mais e mais pesado.

Com o Firefox e seus complementos instalados, vamos aos demais programas indispensáveis:

Libreoffice: para quem não quer pagar pelo Microsoft Office e menos ainda usar versão pirata. O pacote inclui tudo o que um processador de textos precisa, é em português, gratuito, sem propaganda (feito por uma ONG em sistema colaborativo!). Para quem precisa de um “word” e só, não tem nem o que pensar. Quebra um galho no programa de apresentações (ou seja, substitui razoavelmente o Powerpoint), e nas planilhas (abre normalmente arquivos de excel). Também abre arquivos Coreldraw, mas é bem limitado nas funções. Já o programa de banco de dados dele não testei. Mas tendo em vista o usuário caseiro, esse é o programa perfeito!

7-Zip: Com esse programa você visualiza o conteúdo ou descompacta arquivos .zip, .arj, .rar, etc. E se quiser compactar vai ter uma super taxa de compressão, em qualquer um desses formatos ou em .7z, o formato próprio deles. Atenção na instalação!

Foxit: Algumas versões de windows já vêm com leitores de PDF. Se eles forem satisfatórios, então esqueça o Foxit. Mas se você deseja abrir PDFs e ter a facilidade de marca-los, copiar, trechos, etc., ele é o melhor na atualidade. É leve e livre de propaganda.

uTorrent: Para quem já é bem familiarizado com seu computador e baixa muita coisa, o utorrent é um programa que conecta você a uma imensa rede de pessoas que compartilham arquivos através de uma tecnologia especial, que utiliza um tipo de “link”, chamado “torrent”. No começo você pode levar um tempinho para aprender a melhor forma de usar, mas é tão bom que vale a pena! São milhões de usuários compartilhando vídeos, imagens, textos, etc., nos mais diversos arquivos. É uma procura mais direta do que a de um site de pesquisa como o Google, pois ali não existem páginas, só arquivos. Não recomendo baixar conteúdo não autorizado ou pirataria.

E o antivírus?

Não precisa! O Windows original a partir do 7 tem dois antivírus/anti-malwares excelentes, o Essentials e o Defender. Gosto mais do Defender. Se você não costuma enfiar seu pendrive em lugares suspeitos, entrar em sites estranhos, ou clicar em links desavisadamente, é quase impossível pegar um vírus ou malware. E com esses programas da Microsoft, gratuitos para quem é do Windows original, a preocupação cai para zero.

Talvez:

Considere ainda esses outros programas, sites e plugins, pois podem ser realmente úteis, e as vezes, necessários.

Duplicate cleaner: Quem está sempre passando fotos, músicas, textos, etc., para lá e para cá fica na dúvida sobre ter muitas cópias do mesmo arquivos. Para varrer seu HD e ver se você não está cheio de cópias que ficam inutilmente criando bagunça no computador, recorra a esse programa. Para aprender dicas sobre ele e como manter organizado seu computador, leia esse meu artigo, que continua atual.

Java Runtime: Em algum momento algum software ou site vão pedir que você instale o Java para rodar. É uma chatice, porque ele sem dúvida torna o computador mais lento. A solução é evita-lo enquanto pode, ou abri-lo a partir de uma máquina virtual (mas esse processo pode ser complicado para quem não é heavy user, de modo que não falaremos dele aqui). Uma vez que não tenha jeito, é conformar-se, instalar e deixa-lo fazer seu trabalho.

Armazenamento na nuvem e os programas de gerenciamento

Dropbox, Google Drive, One Drive, são formas de guardar seus arquivos de forma segura. Esses programinhas colocam conteúdos que normalmente você teria no computador direto na Internet, de forma privada e segura. É uma espécie de HD a distância, que utiliza a tecnologia da nuvem para proteger e deixar seus dados a sua disposição rapidamente. Todos eles oferecem um programa de gerenciamento que teoricamente integram seu computador com esses dados de forma fácil.

Verdade que fica mais organizado, mas pesa no desempenho do computador, e no fundo é igualmente inútil para quem tiver um mínimo de organização. Então só baixe e instale se gostar muito. Especialmente não recomendado para computadores antigos ou com baixo desempenho.

Para computadores antigos e/ou de baixo desempenho

Se você tem um computador com Windows XP ou inferior, e/ou com processador abaixo de um i3, e/ou com menos de 2Gb de RAM, então você vai precisar de umas dicas e uns programinhas extras.

A primeira coisa é: Não instale NADA que possa pesar no seu computador. Como diria nossa querida Bela Gil:

– Você pode substituir o Firefox pelo Maxthon NITRO. Ele é limitado mas é muito mais rápido. Deixe seu Firefox a disposição apenas para coisas sofisticadas como assistir um filme no Netflix.

– Você DEVE substituir o Office da Microsoft pelo Libreoffice, que é muuuuito mais leve.

E precisa otimizar o seu sistema, para tornar os processos mais rápidos e o equipamento mais funcional. As três grandes medidas são:

  1. Desinstale todos os programas que não usa, de preferência usando o REVO Uninstaller (que desinstala bem melhor que o desinstalador padrão do windows).
  2. Limpe o registro do sistema pelo menos uma vez por mês com o Ccleaner. Registro é a forma como o sistema operacional organiza as instruções que ele armazena para se comunicar com arquivos e programas. No windows, ele tende a se desorganizar com o tempo, o que compromete o desempenho.
  3. Slim Drivers: Instale esse programa para deixar os drivers do computador sempre atualizado. É através dos drivers que a CPU, o “cérebro” do computador, controla suas partes (incluindo a placa de vídeo, som, etc.). O desempenho do computador sempre melhora com drivers mais novos.

Além disso, considere não instalar programas que possuam versão Portable. O que é isso? Leia abaixo.

A opção portable

Portable é a versão de um programa convencional que roda sem você precisar instalar. É isso mesmo, um arquivo só, você clica e o programa abre. Cada vez mais estão sendo desenvolvidas versões portable. A vantagem é não ocupar espaço permanente no HD, nos registros, etc., e portanto manter o computador leve. Ele ainda vai poder ser transportado mesmo num pendrive, utilizado e depois… É como se ele nunca tivesse estado ali. Considere sempre a versão Portable, caso você não vá usar sempre um programa.

Atenção a instalação casada (cuidado)

Alguns dos programas mencionados acima são realmente ótimos, gratuitos… Mas a instalação deles acaba instalando, se você não estiver atento, outros programas que você não pediu. Um exemplo é o Shockwave Player, que tenta “induzir” você a baixar outras coisas junto com ele. Então atenção, leia atentamente a todas as opções, e nunca escolha instalar a “configuração padrão”.

Qualquer dúvida estou por aqui. Bom Windows para você!

***

Arnaldo V. Carvalho é meio geek, meio intelectual, mas pai integral e terapeuta também. Usuário “assíduo” de computador desde que ele começou a chegar aos lares brasileiros, por volta de 1984! E adora compartilhar o que puder tornar a vida mais prática.

Read Full Post »

O PDF é hoje um dos tipos de arquivo mais utilizados quando se quer publicar ou transmitir textos na Internet. Ele é seguramente o arquivo que melhor preserva a formatação de um texto, independente de que computador ou programas sejam utilizados para abri-lo. Além disso, ele é facilmente “travável”, ou seja, o autor pode bloquear o texto para cópia de seus textos.

Ocorre que uma série de PDF’s gratuitos servem à leitura e posterior citações em pesquisas de todos os tipos, e muitas vezes isso é impossível pelos bloqueios já citados.

Para muitos PDFs, você conseguirá selecionar partes de texto através do software leitor FOXIT READER, gratuito.

Caso não seja possível, a alternativa é utilizar um software de conversão, onde o PDF é transformado em um arquivo .DOC (editável no MS Word (o maio popular) ou no OpenOffice (gratuito e muito bom).

Mas a cada dia que passa verificamos que a instalação sumária de um programa após o outro torna nosso computador mais lento. Surge então a possibilidade de executar certos serviços simples de forma online.

Para a conversão de PDF, testei inúmeras soluções, mas nenhuma mantém a formatação e é tão eficiente e fiel como o site PDF2DOC. Esse é um site a ser gravado entre seu favoritos, pois certamente permitirá a você ganhar um tempo enorme, com a segurança de que você terá o que precisa.

Recomendo a todos.

Read Full Post »

Dicas de Computador por Arnaldo V. Carvalho

Talvez você não saiba, mas o sistema operacional, ou seja, o programa que controla a “parte máquina” do seu computador, precisa de outros programinhas, chamados “drivers”, que servem para ele controlar diversos componentes. Através dos drivers, é que ele consegue controlar e te dar o controle do mouse, da unidade de CD, de USB, do teclado, e mesmo de sua tela.

Ocorre que, depois que você adquire seu equipamento, os fabricantes continuam atualizando os drivers, muitas vezes melhorando suas funções. Estar com um computador com drivers corretos e atualizados significa um computador com mais desempenho: mais rápido, com menos possibilidades de dar erro (inclusive os chamados “travamentos”, as telas azuis, entre outros), e as vezes até mesmo com recursos extras (como por exemplo aumento de resolução da tela).

Por isso mesmo, vale a pena atualizar todos os drivers. Mas como um leigo consegue fazer isso? Agora é fácil! Tem muitos programas que podem ajudar a fazer isso. Eles analisam o computador, seus componentes e os drivers para eles instalados, buscam na Internet pelos novos, e os instalam ou ajudam a instalar. E o melhor: existem alguns gratuitos. Segue uma lista de indicações:

Device Doctor – identifica menos drivers desatualizados, e de forma menos clara, mas funciona razoavelmente bem.

Driver Easy – Bom programa, interface simples de usar, analisa o computador rapidamente… Mas na hora de fazer o download dos novos drivers é uma lesma, pois é esse o diferencial da versão gratuita (limita a conexão) para a versão paga.

Slimdrivers – Nosso campeão, pois tem velocidade para analisar e baixar, gerencia todo o processo de forma limpa, clara e rápida. Totalmente gratuito! RECOMENDO!

Qualquer dúvida sobre a utilização, basta me procurar ok! Boa sorte!

*   *   *

Read Full Post »

Por Arnaldo V. Carvalho*

Sim, foram 309 ferramentas para Internet esmiuçadas para você, leitor de nosso blog. Elas formam a lista de softwares para Internet GRATUITOS oferecidos no site baixaki.com.br. Após verificar uma a uma – funcionalidade, objetivos, etc., detectei as que mais podem ser úteis para qualquer usuário de computador. Pequenos programinhas que realmente ajudam a gente a se organizar, e que descrevo rapidamente aqui, já com link direto para baixarem:

Vamos a eles?

1 – Help me find a Site:

Esse programinha serve para encontrar sites com domínio similar. Se você está pesquisando um nome para seu site, ou quer conhecer sites com nomes parecidos com um que você queira, encontrou uma forma super simples e tranquila de faze-lo.

2 – Antiplagio

Essa ferramenta parece particularmente útil para professores, que sempre topam com plágio na hora de corrigir provas e trabalhos. O Antiplagiarist verifica e compara textos, apontando onde existem trechos com plágio.

 

3 – O endereço de verdade, qual é?

Então, você recebeu de um amigo um link bem curtinho, “codificado”. Mas espere, os vírus estão por aí, e por vezes usam o nome de seus amigos para se aproveitar e te mandar para uma página maliciosa qualquer. Para resolver isso, basta ter o “Long URL Please“, que mostra o endereço completo para o qual o link curtinho está te mandando. Muito mais seguro!

4 – Verificar a visibilidade do seu site: O programinha Rank-Tracker é uma maneira fácil de descobrir como seu site está no ranking de pesquisa nos grandes sites de busca. Super simples e ajuda a montar sites com maior visibilidade!

5 – Valide os links dos seus favoritos!

Você já acumula sites favoritos há tanto tempo, mas volta e meia se decepciona, pois alguns deles saíram do ar e nem te avisaram… Com o Link200, isso já não te perturba mais. Ele verifica seus favoritos e o mantém atualizado, o tempo todo. Bom né?

 

* Arnaldo V. Carvalho é um usuário de computadores experiente, e  se interessa em facilitar a vida das pessoas.

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: