Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Visão de mundo e Reflexões’ Category

Esse menino nasceu e cresceu durante a ditadura militar. Ele não sabia. Para onde ele olha? Um bichinho, uma distração do fotógrafo?

arn_3anos.jpg

Onde estará esse brilho, esse brilho nos olhos, nesse menino hoje, com quarenta e poucos anos? Porque ele precisará reencontrar esse olhar e de novo, atravessar os novos tempos. Agora, sabendo.

* * *

Essa foto eu ia publicar no dia das crianças, participando pela primeira vez desse movimento bonitinho das pessoas apresentarem “a criança que foram” em fotos antigas. Mas o clima do momento… O texto era outro. Deixa pra lá.

Arnaldo V. Carvalho, pai, escritor, terapeuta, professor.

Anúncios

Read Full Post »

Chimamanda e o perigo da história única

– O vídeo exibe uma incrível palestra da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie (1977-), uma das mais importantes da língua inglesa da atualidade –

Viveremos. O poder da alegria se infiltrará nos cantos mais escuros.

Jamais deixaremos a narrativa sombria que vem sendo encharcada nas mentes e corações de brasileiras e brasileiros vença.

Vamos reconhecer nossas múltiplas histórias, justapostas. Vamos compreender a força de cada um, de cada grupo e de cada povo!

Que nossos sorrisos sejam resistência!

Chimamanda! Obrigado! Obrigado por nos lembrar, ou ensinar. Obrigado por ser África, mãe, sábia, berço de toda a humanidade.

(Arnaldo)

Read Full Post »

Resultado de imagem para filme "a onda"

A Onda que nos arrebata é pesadelo tornado realidade

Pequeníssima nota sobre o momento político atual e a onda de violência nazifascista que está tomando as ruas de todo o país

You! Yes, you behind the bikesheds, stand still lady!

– Da música The Wall, do álbum homônimo (Pink Floyd)

No início do ano, previ equivocadamente, que com a definição de uma plataforma consistente do PSDB, o candidato “bomba” seria lentamente esquecido, como torpe poeira, e que ele só tinha crescido porque até ali haviam poucas candidaturas já firmadas, consistentes.

Eu errei.

PSDB e PT se enrolaram completamente nos mantos de suas confusões internas, cada um em seu partido e com seus problemas. Para lançar candidatos, enfrentaram brigas por poder, vaidades, e imagens desgastadas por acusações de processo, corrupção etc.

Enquanto isso, o governo temeroso seguia fazendo das suas, apliando insatisfação, falta de grana, redução de direitos, angústias mis… Nutriente (nada) secreto para fermentar o caldo do radicalismo.

E enfim, o projeto do Lado B cresceu, firme, bem planejado, com apoio do marketeiro do Trump inclusive. Ele disse para cada um aquilo que cada um queria ouvir e como dizem por aí, “lacrou”.

Errei, porque jamais poderia acreditar que o Brasil se tornaria um grande “A Onda“, filme que marcou a adolescência de minha geração ao alertar sobre o pensamento e o comportamento nazi-fascista. Afinal, filmes como esse eram apenas reports de um passado que não retornaria a esse ponto.

A Onda” é um presente. As pessoas estão sendo agredidas, espancadas, humilhadas, mortas, e o Plano B. bate palmas.

Para as forças democráticas do país, de todos os “lados”, esquerda ou direita, uma união contra o Lado B pode ser tarde demais.

Arnaldo V. Carvalho, pai, terapeuta, pedagogo, escritor, cidadão brasileiro.

 

 

Read Full Post »

Resultado de imagem para museu nacional

O Museu Nacional se foi. Estive lá há pouquíssimo tempo. Pela última vez. Visitei o museu mais vezes que visitei qualquer outro espaço público fechado. O que havia lá, não havia em nenhum outro museu do mundo. Muitas peças únicas, muita coisa oferecida aos brasileiros sem que eles precisassem viajar para a Europa para encontrar peças do mesmo quilate. A história por parte de boa parte das peças, aliás, está ligada ao amor ao conhecimento por parte da família imperial, por um lado, e por outro, como as grandes conquistas da ciência brasileira, em todos os campos ligados à história da Vida da Terra e da Humanidade.

Com o incêndio, fica claro que o Estado Brasileiro não está muito longe de realidades como a do conflito que arrasou o Iraque e destruiu uma parte significativa das obras do museu de Bagdá, ou as declaradas destruições de monumentos históricos por talibãs no Afeganistão: os números de mortos que apresentei há uns anos em meu blog e que superam os de locais assolados por guerras, agora se somarão à dura realidade da destruição de nossa memória, nossa cultura, nossa identidade.

Quando já nos aproximamos de meio século de vida, temos mais noção do que nunca do que representa um século, dois, três… Pudemos observar tantas transformações, tantos lugares desaparecerem ou se transformarem… Infelizmente, posso dizer que, de tudo o que observei mudar no país, vi muito pouco que de fato tornasse o que temos de melhor  bem cuidado, e menos ainda tornando o que temos de pior um pouco melhor.

Meu repúdio a todas as autoridades, a todos os ricos pobres de espírito, a todos os que tem poder e nada fazem, a todos os que não se importam. Meu repúdio ao egoísmo e a ignorância. Estou, mais uma vez em tão pouco tempo de luto. Na “Guerra Brasil”, morrem pessoas, lugares… Agoniza, a cada dia, a esperança.

Arnaldo V. Carvalho

PS: Estarei nos próximos dias reproduzindo aqui diversos artigos, comentários e observações que retratam fragmentos do que foi esse descaso, esse absurdo, esse descalabro.

Read Full Post »

Não posso expor os demais a minha conjuntivite. Eu queria largar tudo e estar lá. No enterro, na favela. Queria tirar minha roupa e dizer essa pele não me representa. Meu pinto não me representa. Bandeiras não me representam. Sou gente, só gente. Quero ser visto somente assim, como gente.

Pele não representa ninguém.

Arnaldo V. Carvalho
Arquivo pessoal.

Rio de Janeiro, 15 de março de 2018.

Resultado de imagem para marielle

Dois meses… continuam não entendendo… Continuam matando você e tantos outros todos os dias… E continuam não entendendo.

Read Full Post »

ensaios_nascimento

Série de pequenos textos sobre gestação, parto, pós-parto e seus contextos é publicada no Laço Materno

Por Arnaldo V. Carvalho

Em meio aos movimentos que giram em torno de minha chegada a Campo Grande, Mato Grosso do Sul, para o I Curso de Técnicas Naturais para a Gestação, Parto e Pós-Parto, o Laço Materno lançou alguns de meus textos. São ensaios em prosa simples e direta, onde procuro dar voz a minha reflexão e experiência terapeutica na área, abordando temas que, mesmo já sendo bastante explorados por livros e artigos, seguem com aspectos sutis que ainda precisam ser melhor tratados.

Até o dia de hoje, 07 de abril de 2018, a série já tinha sido publicada praticamente pela metade:

  1. Me apresento ao leitor… https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-textos-ineditos-sobre-o-gestacao-parto-e-pos-parto/
  2. Contatos imediatos que o bebê no útero tem com o mundo exterior e seus impactos na vida. https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-contatos-imediatos-os-contatos-que-o-bebe-no-utero-tem-com-o-mundo-exterior-e-seus-impactos-na-vida/
  3. Lugar de Homem no Parto é Onde? https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-lugar-de-homem-no-parto-e-onde/
  4. Intervenções terapeuticas na gravidez e seus impactos no empoderamento da mulher. https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-as-intervencoes-terapeuticas-na-gravidez-e-seus-impactos-no-empoderamento-da-mulher/
  5. Sexo e gravidez: O Detalhe Z. https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-sexo-e-gravidez-o-detalhe-z/https://lacomaterno.com/ensaios-do-nascimento-sexo-e-gravidez-o-detalhe-z/

Até a próxima quarta-feira, acredito que eles terão dobrado o número de publicações (a série Ensaios já foi toda escrita). Abordaremos o pensamento oriental na gravidez, a naturopatia, questões imunitárias e outras. Os textos, como eu disse, tocam em assuntos que podem ser chave e a diferença entre um momento de vida maravilhoso e realizador ou não. Mas não se propõe a ser “Manual”, nem oferece tantos detalhes de solução… Simplesmente porque seria necessário muita conversa, interação, discussão, para que as relativizações imprescindíveis do cenário não corressem risco de se tornarem superficiais.

Fica aqui meu pedido aos leitores que leiam, curtam dentro da página do Laço Materno, comentem, peçam outros temas, etc.

Abraços, Arnaldo

 

 

Read Full Post »

Ela tem paciência”.

Resultado de imagem para luz calma

Há alguns anos, meu irmão Rodrigo Vianna, obstetra, foi ao México passar uns dias com a parteira tradicional Angelita, uma referência.

Quando, ao voltar, encontrou-se comigo, perguntei: “Rodrigo, de tudo o que você aprendeu com ela, o que percebeu de mais importante? O que, afinal, ela tem de diferente para conseguir uma taxa de sucesso tão grande com as mães que vão à “casita” ter seus filhos?”

Meu irmão fez uma pausa silenciosa, olhou para baixo… E respondeu: “Paciência”. “Ela tem paciência”.

(Arnaldo)

 

 

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: