Terapia, caldeirão alquímico de afeto

“… Acredito que o fundamental da postura terapêutica é se ter a noção de que a terapia, bem intencionada e estruturada, seja ela qual for, cnstitui-se em um grande laboratório, um caldeirão alquímico onde os elementos que o preenchem são da ordem do afeto. Afeto do terapeuta, afeto de quem procura a terapia e onde ambos mutuamente se afetam na certeza de que depois deste encontro, nenhum dos dois serão exatamente os mesmos.”
Sergio Costa, psicoterapeuta corporal