Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Agosto, 2005

Amigos, segue abaixo, com exclusividade, um resumo do que será tratado na palestra que ministrarei amanhã no Encontro Brasileiro de Aromaterapia (http://www.expertaroma.com.br/expertaroma/web). Espero que gostem. Acho que a partir daqui poderemos trazer muita coisa interessante nos estudos da interação mtc/óleo essencial.

Um abraço a todos,

Arnaldo

“O USO DOS ÓLEOS ESSENCIAIS PELA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA”

  • Utilização dos óleos essenciais no shiatsu e na acupuntura
  • Adequação dos óleos essenciais aos 5 elementos da medicina chinesa
  • Propriedades energéticas dos óleos essenciais segundo os 12 meridianos da MTC
  • Análise das principais fórmulas clássicas do oriente: Tiger Balm, Óleo Vermelho, Po Su On, White Flower, e outros.

 

 

UTILIZAÇÃO DOS ÓLEOS ESSENCIAIS NA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

A Medicina tradicional chinesa (MTC), isso é, o sistema de saúde que vem da tradição do povo chinês, é essencialmente energética. A aromaterapia, por sua vez também utiliza o potencial energético dos óleos essenciais em grande parte de suas aplicações. A união das duas práticas permite a potencialização dos tratamentos, tanto por parte dos profissionais de aromaterapia, como os atuantes em Medicina Tradicional Chinesa – acupunturistas, shiatsuterapeutas, etc.

 

Mas como reconhecer a natureza energética dos óleos essenciais, dentro da visão chinesa?

Essa problemática de difícil solução parece ter respostas nas próprias convicções antigas chinesas, no tocante às plantas aromáticas. Os chineses antigos tinham a habilidade de detectar que substâncias um determinado vegetal possuía, simplesmente pelo seu cheiro, ou quando muito, tocando-lhe com a língua. Sem a pretensão de desenvolver essa impressionante habilidade com a mesma precisão dos antigos chineses, observamos que é justamente nessa composição de substâncias diversas que reside o poder dos óleos e seus aromas. Assim, é notável que se inicie um estudo sobre as propriedades químicas dos óleos, para que se compreenda com clareza para que este serve, dentro da visão da MTC. Como exemplo damos a família de plantas ricas em terpenóides, como a cânfora, o cardamomo e os cítricos em geral. Os terpenóides em geral possuem a ação energética de regular o chi (a energia vital) no ser humano. Note que as plantas utilizadas no exemplo são todas estimulantes e depurativas. Simplificando, utiliza-se aqui a família química do óleo, e compara-se com a teoria dos padrões de desarmonia da MTC.

Essa é uma forma direta de se começar a observar efeito energético dos óleos essenciais dentro da visão da MTC.

Por outro lado, certas classificações, mais genéricas, como óleos segundo o yin-yang (tao), etc., possuem muitos complicadores. No caso de yin yang, por exemplo, as atribuições de yin e yang não são absolutas, e um mesmo óleo pode, hora ser vista como yin, hora vista como yang. Se quisermos ver se um óleo é mais yin ou yang, utilizamos as características do próprio tao para compara-los e ter alguma definição. Mas como medir isso de forma absoluta? Como pode a hortelã, que esfria (yin), ser ao mesmo tempo estimulante, revitalizante (yang)? Assim, existem hoje diversas tabelas, todas elas divergindo, para mais ou para menos. Estimulo você a desenvolver suas próprias tabelas, mas sempre tendo em mente o que você quer comparar entre um óleo e outro, e entre um óleo e a natureza humana.

O estudo dos cinco movimentos de yin-yang conhecidos como cinco elementos é ainda mais raro, mas possui maior chance de se criar padrões definidos: Reconhecer se as características de fogo, terra, metal, madeira e água são menos complicadas para os profissionais que lidam com MTC. Nota-se, porém, que um óleo poderá estar atuando em mais de um elemento. De forma ainda mais acentuada, isso se dá com a teoria dos meridianos chineses: Um único óleo poderá atingir energeticamente uma série de meridianos. Isso se deve ao fato, e aí voltamos ao primeiro raciocínio, de que as diversas substâncias contidas nos óleos podem possuir aplicações distintas, e trazer versatilidade no espectro energético do óleo.

Os estudos são todos muito novos e mais sugestivos que determinantes Dentro dessa problemáticas, temos pioneiros em todo o mundo desenvolvendo estudos e sugerindo práticas. Dentre eles, Peter Holmes, Gabriel Mojay, Robert Tisserand são nomes internacionais em destaque. Aqui no Brasil, temos o Ephraim Medeiros, o professor Paulo Benevides (ligado à fitoterapia de uma maneira geral, não só de óleos essenciais). Profissionais da aromaterapia com bastante tradição, como Julia Nunes e Renate Tirler, estão constantemente relacionando óleos com o parâmetro yin-yang. Empresas como a Bellarome possuem produtos seguindo os mesmos preceitos. Eu particularmente tenho concentrado meus esforços nos últimos anos para dar corpo às teorias desses e outros autores, compilando resultados e desenvolvendo a técnica onde ela ainda não pode chegar. A missão é longa e não é para uma pessoa só. Assim, existe um grupo na internet que vêm estudando isso junto. A partir de hoje, você é nosso convidado para entrar e acrescentar: http://br.groups.yahoo.com/group/mtc_e_aroma/.

OBRIGADO PELA ATENÇÃO! VAMOS CRESCER JUNTOS!

 

(Este post aconteceu originalmente no grupo do yahoo Aromaterapia e Óleos Essenciais, em 27 de agosto de 2005)

Anúncios

Read Full Post »

Amigos,
Faço aqui uma “última chamada” para grande evento de aromaterapia que acontece no final da semana que vem, no Senac Copacabana – RJ (27 e 28 de agosto).
Trata-se do Encontro Brasileiro de Aromaterapia, que conta com palestras, workshops e mesa redonda.
Me parece ser este o grande evento de aromaterapia no Brasil, reunindo centenas de profissionais da área. Alguns palestrantes e participantes tive a oportunidade de conhecer e reconhcer que fazem um trabalho magnífico.
Tentarei contribuir para o sucesso do evento ministrando palestra sobre o uso de óleos essenciais pela medicina tradicional chinesa.
Acredito que esse tipo de iniciativa contribui siginificativamente para a união dos aromaterapeutas em todo o Brasil. Incentivo o intercãmbio numa área que, embora riquísisma, em geral é toda dividida por grupos que mal se comunicam, isolando-se em “bolhas”. Um chega a olhar o outro, mas ninguém se fala nem troca idéias. Quando os amantes por aromaterapia no Brasil se unirem, nos tornaremos a maior potencia mundial em aromaterapia. Garantido.
Aliás, sou mais ambicioso até: Quando isso já tiver acontecido, o Brasil terá papel fundamental na unificação das correntes de aromaterapia numa única, global, e o mundo deixará de ser só visual. Os cheiros aproximarão o homem – como foi em sua origem – de sua felicidade.
Para maiores informações sobre o Encontro Brasileiro de Aromaterapia, acessem o site oficial deles:
Um abraço a todos.
Arnaldo
(Este post foi originalmente publicado no grupo Aromaterapia e Óleos Essenciais, em 21 de agosto de 2005)

Read Full Post »

%d bloggers like this: