Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Janeiro, 2013

Escola de Shiatsu SHIEM

Caminhos do Shiatsu

As Escolas Essenciais do Cipreste e do Capim

 

capim_cipreste

Por Arnaldo V. Carvalho*

Um dos orgulhos de meu mestre Marco Duarte é de ter feito apenas uma escola de Shiatsu – e ido fundo nela. Prof. Marco estudou Ohashiatsu na Itália e na sede do Instituto Ohashi em Nova Iorque, com o criador do estilo. Efetuou todos os níveis de treinamento dessa escola, inclusive o que o habilitou a ser professor, e praticou muito, muito, muito. O Ohashiatsu é uma escola com metodologia e conteúdo fechado, completa, que se basta em si mesma para o propósito a que se propõe. Simples. Reto. Belo. O Caminho Profundo do Cipreste1.

Mas há aqueles, que por um ou outro motivo, acabam estudando em mais de uma escola, com mais de um professor, em mais de um estilo. Esse é o caminho da diversidade, tomado intencionalmente por uns e…

View original post mais 1.955 palavras

Anúncios

Read Full Post »

Os amigos leitores do blog já estão relativamente acostumados com meus posts longos assinalando opinião, compartilhando reflexões, etc.

Mas, no tocante aos royalties do Petróleo, serei muito breve, e só me atenho a escrita porque são muitos os amigos que estão comprando opinião seja do lado que deseja equalizar os proventos igualmente entre os estados, seja os que defendem as “cotas” aos “estados produtores”.

Se querem saber, é discutir sobre um erro tão grave, que isso na minha cabeça nem deveria estar em pauta, ou ao menos, não deveria sem que outras discussões a precedecem, como:

– Qual é o impacto ambiental a curto, médio e longo prazo desta extração?

– Quem de fato se beneficia?

– O foco no Petróleo adia investimento em desenvolvimento tecnológico para fontes energéticas melhores, mais baratas, ecológicas, saudáveis, sustentáveis, etc.?

– O foco no Petróleo adia investimento, implantação, produção, venda de produtos não petróleo-dependentes?

Sem rodeios, eu sou contra a exploração do petróleo mesmo. Por mim viveríamos sem plástico com origem em petróleo (já há outras fontes), sem óleo mineral e parabenos nos cosméticos, sem carro, sem nada que venha do ouro negro…. HÁ tecnologia alternativa, tanto como fonte energética como utilização destas. Se não houvesse… Há. Nos tempos atuais, o monte de tecnologia alternativa só não é usada por ganância.

Quanto aos royalties (já que parece inevitável que queiram um posicionamento objetivo), sou a favor não a royalties exclusivos para um estado produtor (seja lá do que for), mas de repasse compensatório da União ao Estado QUANDO toda e qualquer exploração NACIONAL gerar impacto (ambiental, social, etc.) local.

 Arnaldo V. Carvalho

Read Full Post »

Read Full Post »

Sou professor e dependo de conexão banda larga para manter grupo de estudos, divulgar meus cursos via Internet e administrar os blogs que administro. Minha esposa, em processo de doutoramento, depende exaustivamente da Internet para as pesquisas necessárias a sua tese. Uma de minhas filhas estuda computação gráfica e a outra precisou recentemente ir a uma lan house para poder não ficar de fora do SISU deste ano.

Por essas e outras decidimos contratar o serviço de banda larga da SIM TV há alguns meses. No começo deu tudo relativamente certo, até que os problemas começaram. Uma instabilidade que fazia a rede toda hora parar, com o caracerístico sinal de (!) com um triângulo aparecendo, anunciando que estavamos conectados mas sem serviço. No mês de novembro ficamos pelo menos a metade do mês com esse tipo de problema, passava dois dias assim, caindo, voltando por um minuto e caindo de novo. A partir do dia 24 de dezembro a rede caiu de vez, e desde então ela passa a maior parte do tempo sem acesso, e quando aparece o sinal, não se pode utilizar adequadamente, nada entra.

Buscamos a central de relacionamento com o cliente DIVERSAS VEZES (praticamente todos os dias). Não temos protocolos de todos os dias mas de vários. Isso porque:
1) O telefone de reclamações da empresa, que está anunciado como gratuito, simplesmente não funciona.
2) O telefone “geral” de atendimento ao consumidor ou dá ocupado, ou atende e diz que os operadores estão ocupados. O tempo médio de espera para ser atendido é de VINTE MINUTOS, e muitas vezes a ligação CAI ANTES DE SERMOS ATENDIDOS. Uma das vezes chegou ao absurdo de após 15 minutos cair direto na “pesquisa de satisfação sobre o atendimento”, sem que eu tivesse sido atendido!
3) Sempre que conseguimos falar, o procedimento é roboticamente o mesmo: testar os procedimentos padrão de acordo com instruções que eles passam (que nunca dão certo mas fazemos assim mesmo, depois a “conclusão” de que o problema é na rede externa, e que vão mandar um técnico para ver. Se mandam ou não nunca soube, o sinal não se arruma e eles não retornam o contato para verificar, de modo que a única coisa que resta é passado o prazo anunciado (geralmente 48H), retornar a “saga” de conseguir falar com eles.

Na semana passada consegui falar com uma operadora, relatei minhas insatisfações e disse que queria cancelar a conta. Então ela “lembrou” que cancelando eu teria que pagar uma multa por rescisão antes do tempo previsto em contrato, que ultrapassava trezentos reais. Achei absurdo uma vez que o motivo de cancelamento é que eles não oferecem o serviço adequadamente.

Estou tendo que pagar por um serviço que não me é fornecido.
Estou pagando tarifa extra além da franquia no meu telefone fixo EM VIRTUDE DAS CONSTANTES TENTATIVAS. Estou sendo prejudicado e tendo dificuldades de trabalho por causa disso .Pagando lan houses quando já estou por demais prejudicado pela falta de acesso.

O transtorno é total, e o descaso idem.
Desejo o cancelamento sem multa e vou lutar pelos meus direitos e ressarcimento de todos os transtornos que eles estão causando a minha vida e de minha família.

Grato,
Arnaldo V. Carvalho

Read Full Post »

%d bloggers like this: