Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Receitas+ comida+ alimentação’ Category

Em maio, estive em São Paulo justo no dia 29, o dia do nhoque. Como AMO o Maha Mantra, restaurante vegetariano, de culinária indiana mas cheia de referências tupiniquins (ou seria o inverso?) e forte tendência Hare Krishna, não liguei para a data e lá fui eu para os dals, pooris, saladas, etc… Mas que surpresa, o Chef Thiago ao contrário de mim se importou e preparou um delicioso NHOQUE DE ABÓBORA. Meu Deus, QUE COISA IRRESISTÍVEL! QUE LEVEZA! 

Ainda bem que fui almoçar cedo nesse dia, assim pude apreciar com toda calma não só a massinha mas todo o buffet, que estava como sempre inspiradíssimo. 

Recomendo o Maha Mantra, lugar simples, comida maravilhosa, pessoal humaníssimo, tudo feito com Amor. Interessante é que é muito com um eu levar grupos inteiros de alunos para comer no Maha e mesmo os mais adeptos de alimentação convencional elogiam o cardápio, ninguém passa aperto lá não!

Não resisti nesse dia e tirei umas fotinhas com o celular, só para terem uma ideia do que é esse mesão maravilhoso, onde você pode se servir a vontade:

 ImagemImagemImagemImagemImagem

 

HARE KRISHNA! 🙂

Read Full Post »

“Venha Produzir, Confeccionar e Comer Cogumelos”

Este ano, e de modo a comemorar o Dia da Floresta Autóctone, a Quercus em colaboração com a Associação Micologica Marifusa, levará a cabo o Workshop intitulado “Venha produzir, confeccionar e comer cogumelos”, que terá como tema “Os cogumelos saprófitos da floresta Portuguesa” e, pela primeira vez, vai ter lugar em dois sábados. No primeiro dia serão realizados alguns sacos de produção de cogumelos da espécie Pleurotus ostreatus, que serão colocados a produzir num espaço adequado na Quinta Pedagógica, bem como uma sessão teórica sobre algumas espécies de cogumelos saprófitos mais comuns nas nossas florestas. O segundo dia da actividade, será essencialmente dedicado à Gastronomia. Iremos confeccionar na cozinha da Quinta os cogumelos produzidos e colhidos pelos participantes, bem como mais algumas espécies, demonstrando deste modo o enorme potencial gastronómico que os cogumelos representam e a sua importância decompositora no meio florestal.

Programa:

1º Sábado (23 Outubro) – O cultivo de Cogumelos Saprófitos

9h30 – Recepção dos Participantes

10h00 – Sessão teórica Os cogumelos Saprófitos da floresta Portuguesa

11h00 – Inicio da sessão prática:

Realização de substrato para a produção de Pleurotus ostreatus (cada participante irá realizar o seu próprio saco de produção micológico)

13h00 – Encerramento da Actividade

2º Sábado (27 Novembro) – A gastronomia Micológica

9h30 – Recepção dos Participantes

10h00 – Colheita dos cogumelos produzidos e esclarecimento de dúvidas relativamente ao seu cultivo

11h00 – Início da sessão prática: Confecção de vários pratos com cogumelos na cozinha da Quinta Pedagógica

13h00 – Almoço e encerramento da actividade

Local: Quinta Pedagógica de Real, Braga


DATA: Sábado, 23/Out. (O Cultivo de Cogumelos Saprófitos);
Sábado, 27/Nov. (A Gastronomia Micológica);

HORA: Das 09h30 às 13h00

PREÇO (INCLUI ALMOÇO NO DIA 27/11/2010):
• Sócios – 25 €
• Não Sócios – 30 €

DATA LIMITE INSCRIÇÃO: 13/10/2010

Inscrições

Em ficha própria a solicitar ao Núcleo de Braga da Quercus, Urbanização das Andorinhas, loja 7, 4700-359 BRAGA ou pelo correio electrónico braga@quercus.pt. A taxa de inscrição é de 25€ para sócios e 30€ para não sócios. Mínimo 15 inscritos. Inscrições até 13 de Outubro. Almoço micológico incluído.

Mais informações através do telefone 253276412 ou telemóvel 927986133 (Ana Cristina Costa).

Read Full Post »

https://i0.wp.com/foodies.blogs.starnewsonline.com/files/2009/10/pizza.jpg

Encontrei um receita da irmãzinha, e deu saudades.. publico a receita, que é deliciosa.

2 tabletes de fermento

1 colher de chá de açúcar

1 colher de chá de sal

1 copo de leite (grande) morno / frio.

2 ovos ligeiramente batidos

2 colheres de sopa de óleo

4 copos de farinha de trigo

Modo de fazer:

Dissolver os tabletes de fermento com o açúcar e o sal. Posteriormente, colocar o leite, o óleo, os ovos e a farinha de trigo. Trabalhar a massa com as mãos e abafar, deixando crescer durante meia hora.

OBS: a massa estará “no ponto” quando não mais prender nas mãos. Para isso, é necessário acrescentar um pouco mais de farinha, sem no enanto deixar que fique muito dura.

Quantidade: 2 tabuleiros.

*  *  *

Naturalmente que a receita é despretensiosa em relação a ser saudável… Pretendo em breve modifica-la, acrescentando orégano na massa, 10% de trigo integral, 10% de centeio, 10% de farelo de trigo, e 10% de algum amido gluten free. Dando certo, vou depois susbtituir o restante do trigo refinado aos poucos por quinoa, até acertar no ponto. O leite vai virar leite de alguma semente (coco, amêndoas, castanha-do-pará…) e/ou iogurte… Os ovos, orgânicos e o açúcar, penso que seria bem substituído por malte.

Read Full Post »

%d bloggers like this: